Tangará da Serra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Tangará da Serra
"A cidade maior que Tangamandápio"
Bandeira de Tangará da Serra.png
Bandeira
Aniversário 13 de Maio do ano de nascimento da Dercy Gonçalves
Fundação 13 de Maio de algum ano obscuro do Século XX
Gentílico tangamandapiano
Lema Impostos virando churrasco dos políticos , sonhos indo por água abaixo.
Prefeito(a) Danilo Gentilli
Localização
Localização de Tangará da Serra
Estado link={{{3}}} Mato Grosso
Municípios limítrofes Sapezal, Campo Novo do Parecis, Diamantino, Nova Marilândia, Santo Afonso, Nova Olímpia, Barra do Bugres, Vale de São Domingos, Pontes e Lacerda, Conquista d'Oeste, Campos de Júlio
Distância até a capital 240 anos-luz até Cuiabá km
Características geográficas
Área Infelizes 11 565,976 km²
População 101 252 hab. O
Idioma Não disponível
Densidade 7,27 hab./km²
Altitude 666 metros
Clima Quente, muito quente, quentíssimo!
Fuso horário UTC -4
Indicadores
IDH 0,780 PNUD/2000
PIB R$ R$ 1 122 938,317 mil IBGE/2008
PIB per capita R$ R$ 149 059,58 (muito, muito, mas muito dinheiro mesmo) IBGE/2004

Cquote1.png Você quis dizer: Tangamandápio da Serra Cquote2.png
Google sobre Tangará da Serra
Cquote1.png É o caminho mais curto para chegar ao Paraguai Cquote2.png
Guia Quatro Rodas sobre Tangará da Serra
Cquote1.png Tchá por Deus!!! Como faz frio aqui. Vôteeee! Cquote2.png
Cuiabano sobre Tangará da Serra
Cquote1.png Vamos embora, Tesouro. Não se misture com essa gentalha! Cquote2.png
Dona Florinda sobre população de Tangará da Serra
Cquote1.png Véi, que paia! Essa cidade nem McDonald's tem, só tem Subway! Cquote2.png
Guria retardada sobre Tangará da Serra
Cquote1.png Trabalhar em Tangará da Serra? Eu não preciso disso, meu marido tem dois empregos! Cquote2.png
Rochelle sobre Tangará da Serra
Cquote1.png A única pessoa que sempre acha tudo gozado nesta cidade é empregada de motel. Cquote2.png
Qualquer Um sobre Tangará da Serra
Cquote1.png Essa cidade fica no Mato Grosso do Norte ou no Mato Grosso do Sul? Cquote2.png
Paulista, tentando ser nerd em Geografia, sobre Tangará da Serra
Cquote1.png É bem Mato Grosso! Cquote2.png
TV Centro América sobre Tangará da Serra

Tangará da Serra é uma filial brasileira de Tangamandápio, sendo uma incrível cidade com um único prédio de dez andares – existem outras miniaturas também, que pra não chamarem de outra coisa, chamam de prédio, mas em geral são mais pequenos que o Sítio do Picapau Amarelo. Existe também um Mega Shopping, ele é tão mega que só possui o térreo e as lojas são mais paradas que água de represa.

História[editar]

Cristo redentor do Paraguai!!! Colocaram isso para algum idiota pensar que é o Rio de Janeiro!

Habitado por tempos imemoriáveis pelo tribo de ínidos denominados de paresís, estes pobres coitados foram atacados por jesuítas armados com espelhos e obrigados a irem habitar um pedaço de barro chamado de Parque Nacional do Xingu no nordeste mato-grossense, pois exploradores ali tentaram se fixar para plantar bananas.

Em 1913 um expedição realizada pelo presidente dos EUA Teodor Roosevelt e o explorador e descobridor do Acre Marechal Cândido Rondon, chegou em Tangará da Serra, afinal aquele local é caminho para o Acre. Ambos construíram um intrigante poste no local, feito de tecnologia alienígena, o telégrafo, e foram embora.

Só em 1960 que chegaram ali as centenas de caloteiros e golpistas sulistas, que fugindo de seus credores em suas terras natais, encontraram na então distante fazenda de Tangará da Serra o refúgio ideal, ainda mais porque o governo dava esmolas para quem se candidatasse a ir explorar a região isolada. Fundaram ali a Sociedade Imobiliária Tupã para Agricultura Ltda (SITA), a primeira empresa voltada a golpes bancários, golpes imobiliários e golpes de empréstimos.

O nome do município deve-se a um passarinho azul da cabeça vermelha chamado "tangará". Já a parte do "da Serra", bom, talvez foi colocado porque viram que só "Tangará" ficaria muito feio, então colocaram algo que só existe no sul, serras, para ficar menos ruim bom. Porque serra não existe em Tangará da Serra.

Por um tempo foi distrito de Diamantino, e depois bairro de Barra do Bugres, mas em 1976 foi elevado à município. Com a chegada de uma infinidade de boias-fria baianos e alagoanos a população da pequena fazenda explodiu para 100.000 habitantes, acabando por se tornar uma das maiores de Mato Grosso.

Geografia[editar]

Tangará da Serra está localizada onde o progresso termina, fazendo divisa com Lugar Nenhum e o vilarejo daquele do desenho animado Coragem, o Cão Covarde. O município está localizado numa região privilegiada longe de qualquer civilização.

O relevo é plano e não deve ser relevado. O ponto mais alto do município é a Torre da Oi, construída pela Brasil Telecom na época do Marechal Cândido Rondon.

A sua vegetação conta com florestas destruídas por madeireiros ou agricultores, sendo caracterizada atualmente pela soja, mato, muito mato e mais mato e nenhuma floresta ou pantanal.

Clima[editar]

O clima de Tangará da Serra varia de quente a muito quente e quentíssimo. As temperaturas giram em torno dos 30ºC e 50ºC, sendo, portanto, uma cidade fria a nível de Mato Grosso, e a população está habituada as situações climáticas da cidade.

No inverno, onde as temperaturas diminuem 2ºC, todos entram numa corrida por roupas de frio, mesmo sabendo que o inverno dura, no máximo, 30 minutos.

Economia[editar]

A atividade econômica de Tangará da Serra não se resume apenas à aplicação de golpes e estelionatos nos bancos e na população local mato-grossense. A economia engloba também a destruição do meio-ambiente por meio da cultura de grãos como a soja e da extração ilegal de madeira.

No setor de serviços, existem algumas lojas com vendedoras chatas que ficam pegando no pé das pessoas para que elas comprem. A cidade é conhecida também pelo seu forte comércio, com lojas que vendem roupas fora de moda, eletrodomésticos ultrapassados, além dos centros de prostituição. De cada 10 empresas instaladas em Tangamandápio Tangará da Serra, 20 são farmácias, botecos ou mercadinhos.

Alguns otimistas malucos consideram a cidade como um importante pólo econômico da região, mas como se trata de Mato Grosso até Juína pode ser considerada como tal.

Política[editar]

Candidata tangaraense implorando por voto.

Tangará da Serra é uma cidade fudida na área política. Cientistas políticos acreditam que Tangará da Serra é uma cidade autônoma e anárquica, que não tem prefeito e vereadores. Em menos de cinco anos trocou mais de prefeito do que a Gretchen trocou de marido. Muita gente não sabe, mas Tangará da Serra é, na verdade, a base política e ideológica dos punks e hippies, sendo que a prefeitura instalada na cidade é apenas um prédio simbólico. Toda a sede do governo municipal está localizada em Marte e isso explica a demora na execução de obras na cidade. O prefeito usa a Nave da Xuxa para visitar os pontos da cidade e conhecer problemas enfrentados pela população, mas tudo isso leva cerca de 20 anos-luz.

Tangará da Serra é atualmente o município recordista mundial em número de promessas não cumpridas pela prefeitura.

População[editar]

Tangará da Serra é uma cidade onde se reúnem as mais diferentes pessoas: sulistas, paulistas, nordestinos, paraguaios, bolivianos, gays, viciados em Bate-Papo UOL, funkeiros, evangélicos, emos, forasteiros, caloteiros, traficantes, além dos alienígenas. Atualmente, Tangará da Serra é para Mato Grosso o que Pelotas e Campinas são para os estados do Rio Grande do Sul e São Paulo, respectivamente. É reconhecida nacionalmente como a Capital do Tédio.

Demograficamente o IBGE disponibilizou os seguintes dados em 2015:

  • 100% das mulheres não são virgens;
  • 95% dos homens são cornos;
  • 90% vieram de fora e, portanto, se sentem superiores aos demais moradores da cidade;
  • 85% são putas profissionais;
  • 70% finge que trabalha;
  • 60% despreza as cidadezinhas ao redor, como se Tangará da Serra fosse grandes bostas;
  • 50% passa o dia inteiro no Facebook.

Os habitantes de Tangará Da Serra, principalmente os jovens que foram morar fora, são pessoas que sofreram uma grande lavagem cerebral já constituída desde os primórdios de sua criação sulista, e por causa disso acreditam que lugar melhor do que Tangará Da Serra não existe. Para manterem os tangamandapianos receptivos, como demonstram à primeira vista, nunca deixe os mesmos começarem a falar sobre sua cidade natal, pois senão deverá estar preparado para um crescimento irrefreável em seu ego, passando logo depois a se sentirem superiores a qualquer outro ser na face da terra, o que poderá ser constatado com caretas de nojo ao se referirem sobre pessoas/coisas não provenientes de Tangará da Serra, e terminando com frases do tipo: "Em Tangará Da Serra tem o(a) melhor ... (troque por qualquer coisa que a pessoa sinta vontade de dizer no momento, sendo irrelevante esta mesma coisa existir na cidade ou não)".

Segurança[editar]

A única coisa que cresce em Tangará da Serra, em ritmo acelerado, é a violência. Raramente os habitantes saem de casa sem serem assaltados, estuprados, abduzidos, esquartejados e esfaqueados. O que contribui para os elevados índices de audiência da imprensa local.

Transportes[editar]

Nas ruas e avenidas cheias de buracos da cidade, trafegam latas velhas carros, motos, bicicletas, galinhas, carroças, cavalos cagando, carrinhos com auto-falantes dizendo "Olha a pamonha!", pedestres, animais selvagens, além de uma imensa frota de carros com placas de cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, afinal, há mais sulistas nessa cidade do que mato-grossenses propriamente ditos.

O transporte público possui uma frota de ônibus luxuosos perfumados à odor de axila mal lavada, e são bem estruturados. Os ônibus do transporte coletivo são os mesmos que foram usados em Cuiabá no século passado.

Devido as ruas possuírem buracos no meio do asfalto, a população, fanática por agricultura, decidiu plantar bananas e quiabos no meio das ruas e já estão com um plano audacioso de repetir a mesma ideia na Avenida Brasil e na MT-358.

Educação[editar]

Os alunos tangaraense são muito responsáveis e preocupados com o futuro, eles basicamente vivem no mundo da Lua, lendo revistas de fofocas, falando de futebol durante as aulas de matemática, falando sobre novela das 8 nas aulas de português, pesquisando coisas toscas no Google no laboratório de informática da escola, falando de sexo nas aulas de biologia, matando aula pra fumar maconha ou engravidar antes dos 18 anos. Em aulas de História, não é raro ver o professor falando, falando e falando, enquanto as alunas lixam as unhas e os alunos enfiam o dedo no nariz. Nem queira saber sobre o que acontece nas outras aulas.

Quando ao ensino superior, a cidade de Tangará da Serra é considerada uma cidade universitária, por motivos que ninguém explicar. Conta apenas com um campus da UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso, situado numa fazenda a cerca de 450 km da cidade. Para chegarem até lá, os universitários precisam pedir carona aos fazendeiros ou então se aventuram a usar o Mercedão Amarelo, isto é, a porcaria do ônibus do transporte público. Além desta, só a UNIC, uma renomada universidade que aprova em seu vestibular até mesmo quem liga por engano na recepção.

Saúde[editar]

A doença mais comum na cidade é a dengue, isto porque a população vive com dengo e preguiça de limpar seus quintais, fazendo com que o mosquito Aedes aegypti procrie mais filhotes com um único objetivo: chupar. A cidade conta com postos de saúde falidos e com um Hospital Municipal em péssimas condições. O caos na saúde pública da cidade é um dos assuntos preferidos dos noticiários sensacionalistas locais que só sabem reclamar e nunca fazem nada.

Bom, agora vamos falar de coisa boa, vamos falar de Cogumelo do Sol.

Cultura[editar]

Tangará da Serra é uma cidade peculiar. Não tem cultura e nem um sotaque pré-definido, a não ser que se considere o lixo daquela música sertaneja como cultura. Tudo na cidade é movido a sertanejo. Todas as casas, restaurantes, bares, lojas, emissoras de televisão e rádios só tocam sertanejo, mas a cidade também é muito democrática e permite outros gostos musicais. Mas o sertanejo prevalece durante os 365 dias do ano, 24 horas por dia e sete dias na semana.

Os gaúchos que ali se instalaram costumam tomar chimarrão até mesmo em dias com temperaturas de 40º, sendo o tereré também muito consumido na cidade. O prato típico da cidade é a Gororoba, e a principal bebida é a Pinga Braba.

A tarde os habitantes dali gostam de assistir Sessão da Tarde e Vale a Pena Ver de Novo. A noite gostam de putarias no Centro e, claro, ouvir músicas sertanejas.

Lazer[editar]

Como toda cidade mato-grossense, Tangará da Serra possui muito mato propício à adrenalina, pescaria, aventuras radicais e sexo selvagem. Cidade que se destaca por ser uma das mais hospitaleiras de Mato Grosso, é muito procurada por peões brutos em busca de cabarés baratos. Dentre todas as opções de lazer possíveis em Tangará da Serra, podemos destacar os seguintes pontos:

  • Shopping Center - Um camelô melhorado centro de compras repleto de opções em lojas e lazer. A maior loja mede 1 m².
  • Salto das Nuvens - Local preferido dos tangaraenses. Cândido Rondon visitou este lugar em 1750.
  • Praça da Bíblia - Um lugar perfeito para quem gosta de ver os cultos do Silas Malafaia, Romildo Ribeiro Soares, Valdemiro Santiago e Marcos Feliciano.
  • Praça dos Pioneiros - Esta praça perdeu a sua função, depois que muita gente começou a fazer sexo a céu aberto por ali.
  • Bosque Municipal - Uma verdadeira reserva ambiental dentro da cidade. Lá é possível se deparar com chipanzés adestrados, dragões, sereias, dinossauros, Barney, Fofão, Putas, alienígenas e seres mitológicos.
  • Rua 26 - Maior Centro de Prostituição a céu aberto em Mato Grosso. O local conta com putas feias que se prostituem a partir de R$ 1,99 e também com travestis que trabalham com grandes instrumentos de trabalho.
  • Avenida Brasil - É uma verdadeira São Paulo Fashion Week a nível de Tangará. Conta com desfiles de meninas com mini-saias e exposições de como se vestir bem... Ou não!
  • Avenida Tancredo Neves - Nesta avenida, atuam os profissionais que prestam todos os tipos de serviços, todos os tipos mesmo!
  • Memorial dos Pioneiros - Dizem que o local foi criado em forma de homenagem aos desbravadores de Tangará da Serra, mas não passa de um ponto de encontro de ex presidiários, traficantes, foguetinhos e lésbicas que traficam drogas e whisky falsificado, além de rockeiros que pensam morar em uma cidade grande.