Tapiratiba

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Galinhacaipira.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!


Tapiratiba, é conhecida com "tárpirárrrtibaaaa" qualquer outro nome, pois só quem mora nela sabe falar o nome "corretamente". É uma cidade localizada ou no estado de São Paulo ou em Minas Gerais. Ninguém da cidade realmente sabe qual dos dois, e mesmo que soubessem, não ia adiantar nada, por que nenhum dos dois estados ia querer se responsabilizar por esse fim de mundo.

Transito de Tapiratiba é movido por combustível 100% renovável

Lider[editar]

Tapiratiba tinha como lider, João Cravos, que com seu imenso bom senso, criou o piscinão do Cravos, um tratamento de esgoto em uma das entradas da cidade e na outra entrada criou o rio boteiro. o resto foi gasto na construção do bairro renascimento que conta com uma capela inspirada nas obras de Aleijadinho, infelizmente a capela foi feita por aleijados e ficou uma merda, agora comandada por Tibinza, ex-religioso que levava os adolescentes para a Expoagro de ônibus, conhecido também por beber 200 litros de cachaça por dia e usar todas as garrafas vazias para fazer o chão do Painel da Cidadania (que não tem exibido nada), causa medo nos habitantes da sua cidade. Esse prefeito, bastante corrupto por sinal, desvia as verbas acumuladas na festa da maconha do rodeio, que deveria estar sendo destinada para o hospital, mas está indo para a construção de sua mansão no bairro de luxo da cidade, a Cecap.

A Era tibinza

A era tibinza começou em 2012 e estima-se que a mesma ira durar até 2020, nota-se que nada aconteceu até o momento. Tibinzologistas levantam a hipotese de que o prefeito encontra-se em um estado de coçação perpétua. a maior conquista do governo tibinza foi criação do fundo multimercado HKY (Hipogloss-KY) para a compra de pomadas balsâmicas adequadas aos testículos esfolados de tibinza e a compra de lubrificantes dermatologicamente testados para fins de futuros processos judiciais.

Origem do Nome[editar]

Tapiratiba significa "Lugar das antas" em tupi, mas não é preciso traduzir para perceber isso. A cidade recentemente recebeu o nome alternativo de "Pérola dos mares de morros", quando um funcionário da prefeitura municipal sob o efeito de alucinógenos subiu no morro onde se localiza o sagrado cristo redentor ( o terceiro maior do Brasil devido a cagada das transportadoras que deveriam levá-lo até a cidade de Poços de Caldas) e em uma viagem astrológica a batizou com este lindo nome. Tapiratiba tem o apelido de Caminho das Antas em razão de sua grande população de antas.


Recentemente, arqueólogos encontraram um fóssil de um ser TAPIRATIBENSE. A primeira vista se assustaram pois o ser tinha cara de bola, cheiro de cola e bafo de pinga. Diante desse estrondoso acontecimento, Tapiratibenses de vários países como Indaiatuba se comoveram e voltaram para a capital da bola na esperança de um novo começo como antas bem de vida.

Tapiratiba tem se tornado recentemente conhecida por seus membros cricris que não sabem nem o que é a Desciclopédia.

As principais sociedades secretas de Tapiratiba são denominadas pelas siglas SCT e SCF: Sociedade dos Cornos Teimosos (Aqueles que ainda pensam que podem reconquistar a mulher e ficam teimando no pé da coitada) e Sociedade dos Cornos Felizes(Aqueles que já se acostumaram e se conformaram com a situação e vivem fingindo estarem eufóricos sabe lá com o quê, enchendo a cara de cachaça e tentando chamar a atenção pagando mico em todas as festas que vão). http://images.uncyc.org/pt/9/93/SarahPalinBarbarians.jpg http://images.uncyc.org/commons/8/8d/Cornelson_11789.jpg

Nas últimas eleições tribais um novo líder foi encontrado pela comunidade gay e analfabeta. Sua campanha foi baseada na promessa de pôr aparelho nas dentaduras da viadada banguela (a parte de cima antes e a debaixo depois das eleições)e dar pinga de graça nos quatro anos em que for cacique.

Outra promessa, encampada pelo futuro chefe de gabinete (e também primeira dama), sr. Zé Zorba, será acabar com a "Expobola" e realizar a "Exporabo", onde ele e seus parceiros darão o que tem de melhor no paredão da trilha do Jequitibá. A obra foi erigida por escravos avantajados e será enchida de "buracos da glória", um alegre retrô dos bairros homo da década de 80.

Costumes e peculiaridades[editar]

Entre os costumes e peculiaridades da população tapiratibense, a maior de todas as celebrações é o ritual espiritual da Expobola, que é um dia especial em que pessoas das aldeias da região toda se juntam para adorar as fantásticas bolas tapiratibenses e celebrar os deuses indígenas da mediocridade com os sacerdotes da banda gênese. Costuma rolar muita porrada e sexo gay nesse tipo de evento, já que a cidade é formada, em sua maioria, por bissexuais, tradicionalmente conhecidos por gilettes.

Outro evento bastante visitado, é a exposição de alcoólatras na praça central, logo abaixo do palco da Concha Acústica, ficam expostos bêbados sujos e sem camisa para a apreciação do público, estes vindos das cidades vizinhas e abandonados no bairro Renascer.

Tapiratiba tem como principal point a árvore da cirrose e a praça do saco murcho. Outro ponto bastante badalado é a cachoeira, lembrando que de cachoeira não tem nada, apenas alguns alucinados drogados e bêbados em um matagal e gente tomando banho de bosta o dia todo.

Ah! Outra diversão são os butecos da cidade cheio de pinguços e velhos tarados secando as menininhas, os demais frequentam os ranchos na região enchendo a cara de pinga e brincam de tremzinho da alegria enquanto suas mulheres frequentam a cama do Ricardão e assim seguem a vida como cornos felizes.

Outro costume corriqueiro da mulherada é ficar sentada na porta de casa, coçando os vãos dos dedos dos pés para depois cheirar. Dizem que o cheiro aveludado é bom para boca-de-pito. Por isso, após cada cafungada de vão fumam um Derby vermelho, para manter a tradição.

Outro orgulho da cidade chama-se Claudião, o maior ícone do pensamento Tapiratibense, que compôs uma música chamada No mandiocrai (versão de No Woman No Cry - Bob Marley).

Observa-se também grande ensejo pela política nessa extensa população de 1500 eleitores dentre eles apenas 200 sabem assinar o nome e são estes os candidatos a vereadores. Bem, o prefeito, este mais evoluído, sabe escrever o sobrenome também!