The Wall

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Ozmaeleozelito.jpg Este artigo trata de um álbum

E você já completou o seu com figurinhas da copa.

Conheça o resto da playlist clicando aqui.


Capa do álbum feita por um Profissional da Desciclopédia altamente treinado no Paint Photoshop

Nota: Para mais muros, veja The Wall (desambiguação)

Cquote1.svg Você quis dizer: Síndrome da carência parental Cquote2.svg
Google sobre The Wall
Cquote1.png Puta que pariu, o nome do cara é Rosa! Cquote2.png
Qualquer um sobre Pink
Cquote1.png Adoro Pink Floyd, principalmente aquela música do helicópetero! Cquote2.png
Fã número 1 mostrando seu amor pelo Pink Floyd
Cquote1.png Alilou, isjuste nóde brikin dê uol Cquote2.png
Fã número 1 do Pink Floyd cantando sua música favorita
Cquote1.png Prefiro a versão do Korn \m/^^\m/ Cquote2.png
Metaleiro ou Posers de hoje em dia sobre Another Brick in the Wall

Michael Jackson também tinha sua parede.

The Wall foi um dos últimos álbuns do Pink Floyd, antes de Rogério Águas tentar meter um pé na bunda de todo mundo. O álbum basicamente se trata de uma ópera sobre um muro e um emo chamado Pink (o nome do cara é Rosa!), e mais nada.

Foi nesse álbum que Ricardo Scerto tomou um chute quádruplo na coluna de Roger Waters. Mas por compaixão ou apenas para tirar sarro, Roger deixou Rick participar da turnê do The Wall. Até demiti-lo de vez em The Final Cut.

Muita gente não sabe, mas Rogério Águas não tocou na turnê do The Wall. Em seu lugar quem tocou foi o Boneco do Roger Waters, criado por Águas.

Anos depois lançaram um filme com o roteiro de Rogério para mostrar que não é apenas na música que ele faz merda brilha muitcho.

Canteiro de Obras[editar]

Você depois daquele PUTA SUSTO do começo do álbum
Kimi Raikkonen após levar um susto do caralho no começo do álbum.

Músicas[editar]

Para compor as músicas, foram necessários vários sacos de cimentos e uma olaria inteira (Além dos indispensáveis gatinhos).

In the Flesh?[editar]

Cquote1.png É aquele super-herói rapido... Cquote2.png
Carla Perez sobre The Flash In the Flesh?
Cquote1.png UAI! Cquote2.png
Mineiro Qualquer Um sobre Susto do CARALHO
Cquote1.png O RLY? Cquote2.png
O RLY? sobre In The Flesh?
A música começa com basicamente uma músiquinha feliz, super calmante e bem baixa, ai se pensa "Ah! Tá Muito Baixo", aí tu aumenta o volume lá pro máximo e sente que tem alguma coisa errada, até que:TAAAAAAAAAAAAANÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃ, você toma um susto do CARAIO, e manda a música TOMA NO CU, e aí começa a "MÚSICA" realmente, aí começa um solo de guitarra, e todas aquelas coisas normais de uma música do Pink Floyd, e aí ele começa a falar sobre um show e sobre um cara, sobre tristeza e uma pá de troços, e aí vem um som do nada de um avião caindo e um bebê começa a chorar.

The Thin Ice[editar]

A mãe do Pink, também conhecida como Davi Gilmar, fala milhões de vezes (umas das únicas coisas que ela fala no álbum inteiro, como se tivesse um orgasmo a cada música que ela aparecesse):
UUUUUUUHHHHHHH UUUUUUUHHHHHHH UUUUUUUHHHHHHH BAAAAAAABYYYYYYY!
E aí fala sobre patinação no gelo fino da vida moderna.

Another Brick in The Wall, Pt. 1[editar]

Cquote1.png Aêêêêêê! Vai começar a música do helicóptero! Cquote2.png
Qualquer Um achando que essa é a Música do Helicóptero
Cquote1.png ZzZzZzZzZzZzZzZzZzZz... Cquote2.png
Qualquer Um sobre Solo de Baixo
Calma! Ainda não é a música do helicóptero, é uma prévia, nessa música ele fica com raiva do pai ter morrido e deixado só memórias pra ele, e aí ele fala All in All, It Was, Just a Brick In The Wall ou se preferir Alilou, iuas, justa brikin dê uol (essa uma das frases que você vai ouvir no álbum inteiro) e aí começa um monte de murmúrios, como "one, two, three" e um monte de crianças brincado, aí tem um solo de baixo que pode fazer você dormir.

Pink construindo sua parede

The Happiest Days of Our Lives[editar]

Cquote1.png Aêêêêêê! Vai começar a música do helicóptero! Cquote2.png
Qualquer Um achando que essa é a Música do Helicóptero (Mas essa é a música do helicóptero, só que não exatamente)
Tudo começa com um som de helicóptero (Não, essa ainda não é a "música do helicóptero"(que na verdade é um trêm), é a seguinte. Bem, na verdade é essa sim, só que todo mundo acha que essa música faz parte da seguinte), aí um véio loco começa a gritar, aí do nada começa a mandar um rap, até que começa a verdadeira "música do helicóptero" (que na verdade nem tem helicóptero).

Another Brick in The Wall, Pt. 2[editar]

Cquote1.png Aêêêêêê! Finalmente vai começar a música do helicóptero! Cquote2.png
Qualquer Um sobre Música do Helicóptero
Cquote1.png Hey, Chica! Deixa o gato em paz! Cquote2.png
Falcão sobre Another Brick in The Wall, Pt.2
Toda aquela baboseira que você já conhece, que você já deve ter ouvido na balada, ou de qualquer Fã Poser de Pink Floyd falando que é a melhor música do universo, ou você já deve ter ouvido pelo menos o refrão, que é um monte de criancinhas rebeldes cantando "All in All, is just another brick in the wall". Aí no final tem um solo de guitarra enorme de grande e um véio loco começa a gritar pra você comer carne, senão não vai comer pudim talvez seja o real motivo da revolta das crianças não ter pudim apos o jantar. Todo mundo diz que essa é a música do helicóptero, mas a verdadeira música do helicóptero é a anterior.

Mother[editar]

Mãe do capeta mimando seu filho (note, ela tem orgasmo até quando está dormindo)

Cquote1.png MAMÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃE!!! Cquote2.png
Kiko sobre Mother
Música sobre o Pink perguntando coisas para a mãe dele, tais como:
"Mother, do you think they will try to break my balls?"
Mãe, você acha que eles vão cortar minhas bolas?

Aí no meio a música a mãe começa a falar com ele:
"Momma it's gonna put all of her fears into you"
Mamãe vai colocar todos os meus medos em você

"Momma it's gonna make all of your nightmares come true"
Mamãe vai fazer todos os seus pesadelos se realizar

Isso mostra que ela é uma mãe do capeta, e leva seu filho pro lado emo, e que quando seu filho crescer, quer que ele se torne um ditador, aí ela fala a frase mais importante da música:
"UUUHHH BABE, of course momma it's gonna help build the wall"
OOOHHH BEBE, claro que mamãe vai te ajudar a construir o muro

E aí continua um monte de perguntas e respostas, e é isso aí.

Goodbye Blue Sky[editar]

Cquote1.png Essa mú-música-úsica não tem um valor nu-nu-nu-nutri-tri-tri-tritivo adequado! Cquote2.png
Ruth Lemos sobre Goodbye Blue Sky
Adeus céu azul. Música que começa com canto de passarinhos e depois um bebê falando "Olha Mamãe! Tem um avião lá no céu...".

Depois seguem os famosos "uhs" demoradíssimos e que exigem um fôlego de atleta para serem cantados, geralmente grafados como coisas do tipo "uuuhuuuhuuuhuuuh" ou "Oooooooo ooo ooo ooo ooooh" ou ainda "OOoOOoOooOOooOOOoooOOO".

Após vem a fase acometida de gagueira crônica, onde se di-di-di-di-di-diz que "você viu as bombas caindo". Qualquer semelhança com uma certa nutricionista famosa, deve ser mera coincidência... ou não.

Aí entra a já famosa estrofe gigante de 194 sílabas átonas, que tem que ser cantada de um fôlego só. Coisa para pessoas que possuem pulmão privilegiado, como Pavarotti, Edson Cordeiro ou João Gilberto.

Por fim repete-se o bordão refrão "Goodbye Blue Sky" 42 vezes ao som da mesma nota musical no violão, e, como não poderia ser diferente em músicas do Pink Floyd, termina com som de barulho de estação de metrô em horário de rush.

Bateria usada em Empty Spaces
Corno!!!
Quarto depois do pity do Pink
Bateria usada em Another Brick in the Wall, Pt. 3

Empty Spaces[editar]

Música onde faltam espaços para completar o muro, mas isso não importa. O que importa é, que eles colocaram uma mensagem secreta na música, que está escondida em algum lugar, e diz que se achada e mandada para Cidão Barreto, você ganha um estoque de gatinhos ilimitados, e diz que se usados, você acha todas as mensagens secretas em todo álbum, ou acha que Bob Marley está do seu lado cantando Three Little Birds.
Ouvindo o disco normalmente, você escuta algo estranho, que parece mandar você tomar no meio do seu cu. Mas se você reverter, aparece a seguinte mensagem: Congratulations, you have just discovered the secret message. Please send your answer to the Old Pink, care of the funny farm, Chalford, UK
Aí um cara fala pro Rogério que a mulher dele tá no telefone.

Young Lust[editar]

Nessa música que parece ser cantada pelo Sr. Donizildo, o Pink cresce e se torna um roqueiro famoso, apesar de pagar de macho e falar que sua vida ta tudo bem a música inteira: "There some woman in this steady land, to make me feel like a real man" (Tem alguma mulher nessa terra, pra me fazer sentir um homem de verdade), ele é chifrado, porque ele ligou pra sua mulher e atendeu o João, do Caminhão.

One of my Turns[editar]

Ele fica puto, digo PUTO, e leva uma mulher pro quarto, só que ai ele começa a destruir tudo do seu quarto (que é bastante legal), e a mulher foge.

Don't Leave Me Now[editar]

Começa a se tornar emo, e virar um maniaco depressivo, e fala na música "Remember the flowers I sent, I need you" (Lembra das flores que te mandei, eu preciso de você). Como na maioria das músicas da banda, a música termina com um monte de gente falando. Nessa música, você tenta dormir, mas não consegue, pois a horrível voz desefinadamente irritante de Rogério Águas impede.

Another Brick in The Wall, Pt.3[editar]

A música começa com um cara gritando, aí começa uma pá de tiro, aí começa a gritaria cantoria e termina com: "Alilou, isjute nóde brinkin de uol" (graças a Deus não somos mais obrigados a ouvir essa frase) e um piano desafinado. Após a música, o baterista Nick Mason precisou comprar uma bateria nova, pois a velha não aguentou a pressão...

Goodbye Cruel World[editar]

Cquote1.png koiTADinhUuU... axXx VezExXx mE SInTuU aXXIm... Cquote2.png
Emo sobre Goodbye Cruel World
Adeus Mundo Cruel, e ele se despede cortando os pulsos. Coisa de emo...

Hey You, Is There Anybody Out There? e Nobody Home[editar]

Eu disse todos os pêlos

Aí nessas 3 músicas ele não fala com ninguém, fica sentado em frente a TV, fazendo NADA, absolutamente NADA, nem bater punheta, e fica lá até que as minhocas comam o cérebro dele. Depois ele levanta do sofá e vai cortar todos os pelos do corpo dele (até de partes que você não imagina).

Vera[editar]

Cquote1.png EPA!!! EEEPAAA!!! Cquote2.png
Vera Verão sobre Vera
Ele lembra de uma ditadora chamada Vera Lynn, que ela tinha um ditado: "A gente vai se encontrar novamente" , aí ele começa a pensar que deve ser legal se tornar ditador e também ele se lembra que seu pai deveria voltar pra casa, e fala que alguém se sente igual ele, mas uma clara notificação de que ele está se tornando emo.

Bring the Boys Back Home[editar]

Se o seu volume está alto desde "In The Flesh?", abaixe, porque começa uma cantoria, tipo episódio musical de desenho animado.

Comfortably Numb[editar]

Sim, é Ele! O grande Chimbinha executando o solo de Comfortably Numb

Cquote1.png Cause every little thing is gonna be all right Cquote2.png
Bob Marley sobre Comfortably n00b Numb
Cquote1.png Quando eu era criança eu tive febre Cquote2.png
Davi Gilmar doidão sobre Comfortably Numb
Uma das músicas mais inspiradas, em cheiramento de gatinhos já vista no mundo, muitos dizem que foi preciso gatinhos de diversos tamanhos e cores, outros falam que teve uma ajuda de Cidão Barreto e Bob Marley para que conseguisse fazer essa música. Muitos dizem que ela produz um efeito, de como você estivesse cheirando gatinhos mas sem cheirar gatinhos!!!

Nessa música, o empresário dele acha o Pink olhando pra TV, aí ele fica batendo nele pra vê se ele responde, aí o empresário pergunta pra si mesmo: "O que devo fazer?" e coloca uma MEGA droga nele e ai começa a alucinação psicodélica.

E depois de tudo isso, depois de toda essa viagem alucinógena, vem um solo de 3 dias, que Davi executa depois de não se aguentar em pé de tanta droga.

Essa é aquela típica música em que, ao final dela, você pega um cabo de vassoura, um lápis, caneta, ou qualquer coisa que lhe sirva como guitarra, ou melhor, faz air guitar onde quer que você esteja, de tão contagiante e emocionante que é este solo.

The Show Must Go On[editar]

O Show Continua, juro pra você que continua.

In The Flesh[editar]

VOCÊ está contra o MURO!!

Cquote1.png Eu uso quando vou tirar fotos! Cquote2.png
Carla Perez sobre In the Flesh
Cquote1.png Essa porra DE NOVO? Cquote2.png
Qualquer Um sobre In the Flesh
Cquote1.png YA RLY! Cquote2.png
O RLY? sobre In The Flesh
Aí o Pink acorda e vira um ditador do mal, e canta a mesma música do começo só que pra um audiência, que apoiam na campanha de ditador dele. Aí ele aponta pra uma bicha e fala que ele vai ir contra O MURO, depois pra um judeu, depois pra um cara que só tava olhando pra ele, aí ele enloquece e começa a prender todo mundo, e aí ele se torna um mega ditador, do mal, emo, careca, de batom e maléfico e obriga que todos sejam igual eles.

Run Like Hell[editar]

Jack Sparrow correndo pra caralho para fugir dos skinheads do Pink

Cquote1.png Bip, Bip! Cquote2.png
Papa-Léguas sobre Run Like Hell
Cquote1.png Corre, Forrest! Cquote2.png
Torcida do Forrest Gump sobre Run Like Hell
Cquote1.png Dá licença um minutinho que eu vou ali tomar um cafézinho! Cquote2.png
Seu Madruga sobre Run Like Hell
Cquote1.png Prefiro evitar a fadiga... Cquote2.png
Jaiminho sobre Run Like Hell
Cquote1.png GOTTA GO FAST!!!!! Cquote2.png
Sonic sobre Run Like Hell
Ele começa a mandar seus capangas prenderem e torturarem quem vissem pela frente, toda aquela baboseira de ditador que você já conhece. Quem não quisesse apanhar teria que correr pra caralho. No final da música, Rogério Águas dá o seu gritinho histérico caracteristico: ÁÁÀÀAAAáàÀàaáÀÀÀÁááÁÁááááÁÁÁ!!!

Waiting for The Worms[editar]

Pink e seu Megafone

Nessa música, é falando que ele tá realmente isolado do mundo e fazendo (tentando) com que todo mundo se isole também, aí ele sai na rua com um megafone e começa a falar uma pá de merda, que você que tá ouvindo o álbum não entende PORRA nenhuma (se quer ver mais sobre Falar Merda, clique aqui) e que assim ele diz que todo mundo ficará até que as minhocas comam o cérebro.

Stop[editar]

Ele vai para o banheiro pega um canivete e começa a cortar seus pulsos de novo (álbum cheio de deja vus), aí começa a pensar se o que ele fez é certo e pensa: "Será que eu sou culpado?"

The Trial[editar]

Cquote1.png Que porra é essa? Cquote2.png
Qualquer Um sobre The Trial
Essa música é fruto de cheirar gatinhos porque uma coisa totalmente DOIDA. É ele mesmo se julgando, pra ver se ele é mesmo culpado de tudo, aí ele chama a mãe (tendo um orgasmo, como sempre), o professor da escola e a esposa na sua imaginação, e o juiz chega a conclusão de que ele deve derrubar o Muro da sua mente com o mundo!... Tudo isso em um ritmo parecido com músicas tocadas no circo do Beto Carrero. No filme, nós percebemos que o Pink é um pervertido da mente poluída, pois imaginou a Hebe Camargo pelada como a esposa dele e uma bunda ambulante como juiz.

Outside The Wall[editar]

Ele derruba o Muro, e canta sobre pessoas que caminham em cima e embaixo no ônibus bem no estilo surf de pobre, vai pra casa cheirar um gatinho e FIM!!!