Thresh

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruth Romcy1.JPG Este artigo é ASSOMBRADO!

Alguma assombração que atravessa paredes e adora pregar peças em cagões
está vigiando este artigo, então cuidado com os objetos flutuantes e não vandalize,
ou ele virá puxar seu pé enquanto dorme.

Night creature.JPG Thresh surgiu das trevas!!

Vamos mergulhar o mundo nas trevas!!

Puro osso.gif
Thresh em sua juventude, quando suas chamas ainda eram vermelhas.

Cquote1.png Você quis dizer: Dormammu Cquote2.png
Google sobre Thresh
Cquote1.png Experimente também: Caveira Atômica Cquote2.png
Sugestão do Google para Thresh
Cquote1.png Que deleite de agonia vamos infligir! Cquote2.png
Thresh sobre caipiras de Valoran

Thresh (O Guardião das Correntes) é uma criatura diabólica e desgraçada oriunda das profundezas do Inferno, que passa a vida a vaguear pelo mundo afora atrás da alma de caipiras supersticiosos do campo para prender em um lampião daqueles que teu avô provavelmente usou para iluminar o quarto no dia da sua lua-de-mel com tua avó. Pode ser considerado como um dos suportes mais apelões de League of Legends, se o infeliz que o pegou souber jogar, é claro.

História[editar]

Thresh e sua aparição em outras mídias.

Antes de se transformar em um espectro maligno com formato demoníaco e ser desertado para a Ilha das Sombras, lar das criaturas mais infernais e abomináveis da humanidade, reza a lenda que Thresh já foi um antigo necromante adepto dos cultos de Baphomet conhecido como Shang Tsung. Tsung desde pequeno era conhecido por ser uma criança diferente das demais, sempre trancado em seu quarto lendo livros sombrios sobre magia negra, voodoo, macumba e satanismo em geral. Certo dia, Tsung surtou de vez: influenciado por grandes nomes do ramo (como Pai Gallo, Zé Jacaré e Xuxa), decidiu treinar tudo o que aprendeu em seus livros maquiavélicos.

A oportunidade perfeita para isso seria a noite, aquela por quem Tsung tinha preferência, além do fato de que todos os integrantes de sua família já estariam no quinto sono. Assim que seus pais, seus irmãos e seus avós foram se deitar, o jovem maligno pôs em prática um ritual satânico, cheio de pentagramas, símbolos da Hello Kitty e logotipos da Google. Como ele já estava cansado daquela família, já que seus parentes nunca o deixavam ter paz para ler seus livros, além de sempre negarem até mesmo quando Tsung pedia um chocolate ou um biscoito de vez em quando; o jovem decidiu roubar a alma de todos os seus familiares. Após recitar a Ladainha de Todos os Demônios ao som de uma música de Black Metal, Tsung captura todas as almas da casa e as prende num esquisito treco que liberava luz verde (que mais tarde seria substituído por um lampião velho).

Então, após desfrutar do momento de maior glória em sua vida com uma risada maligna, e após jogar a carcaça de seus familiares na lata de lixo, Tsung finalmente volta para seu quarto, agora, tendo todo o sossego do mundo só para si. Nos dias que se seguiram, Tsung se viu mais envolvido do que nunca em suas leituras abomináveis, não tirando por um minuto a cara de cima dos livros, nem mesmo para comer, tomar banho ou usar o banheiro (acredita-se que um dos primeiros truques que tenha aprendido consistia em anular as necessidades fisiológicas do seu corpo). Não demorou muito para que o mesmo tenha surtado de vez, e quando isso aconteceu, Tsung, completamente chapado pelo mal iminente e corrompido pelo toque do demônio, decidiu que deveria levar a prática do roubo de almas a um novo patamar.

Thresh devidamente vestido para a coleta matinal de almas.

Os anos que se seguiram foram decisivos na vida de Tsung. Tsung aprimorou ainda mais suas habilidades mágicas, e por conseguinte, melhorou ainda mais sua aptidão macumbeira. Certo dia porém, cego por sua implacável busca por poder, Tsung decidiu invocar Satanás em busca de ainda mais poder. Satanás, veio até Tsung de bom grado, e seguindo a tradição, trouxe-lhe um contrato na qual Tsung oferecia sua alma em troca de ter seu desejo atendido. Porém, as coisas não saíram bem como Satanás planejou: o filho da puta do Tsung assinou o contrato, porém, no lugar de sua própria alma, lhe passou a perna e deu a ele a alma de um mendigo que ele tinha matado no dia anterior.

Satã ficou puto da cara com tamanha sacanagem, porém, estava disposto a não deixar barato: mesmo não tendo conseguido a alma de Tsung, ele decidiu rogar uma praga sobre a cabeça do feiticeiro, e uma maldição passou a persegui-lo pelo resto de sua vida. Daquele dia em diante, o feiticeiro estaria fardado a roubar constantemente a alma dos inocentes (e também dos não-inocentes), do contrário ele envelheceria e ficaria mais seco do que um esqueleto, beirando a morte até virar pó.

Certo dia, amaldiçoado e numa seca tremenda de almas, Tsung decidiu se inscrever num torneio de mágica que reuniria os maiores magos e feiticeiros do Universo, conhecido como Mortal Kombat. Seria a oportunidade perfeita para conseguir mais almas e prolongar sua vida. O feiticeiro venceu todos os oponentes no torneio, até sua batalha final, onde enfrentaria ninguém mais ninguém menos que Mister M. Infelizmente para Tsung, Mister M estava bem mais preparado para a pancadaria, e lhe aplicou uma coça épica e mortal, vencendo o torneio e liberando, através de um ritual de contra-macumba, todas as almas que o feiticeiro tinha roubado, levando-o a morte.

Porém, quando Tsung chegou no Inferno, Satanás não o aceitou por lá, pois ainda estava puto por ter caído no conto do vigário e sido enganado. Dessa forma, Tsung foi banido (na forma de um espectro feio, amargurado e com risada de esquizofrênico) para a Ilha das Sombras, um lugar habitado por vários outros rejeitados pelo Diabo. Desse dia em diante, Tsung, agora adotando o nome de Thresh, passou a a vagar mundo a fora, mesmo depois de morto, em busca da alma dos inocentes para prender em seu lampião, e rapidamente, tornou-se uma lenda urbana entre os caipiras de Runeterra.

Habilidades[editar]

Thresh, fotogênico como sempre, em um típico dia de Halloween.

Em cerca de 90% das partidas, Thresh é incapaz de desempenhar seu papel significativamente na partida. Isso deve-se a 2 fatores: o primeiro, é devido a noobice de seus jogadores, que não entendem absolutamente nada de sua mecânica e por conseguinte, erram todos os puxões (quando acertam, costumam pegar um minion), deixam o ADC morrer à míngua sem jogar sua lanterna e não sabem pra que diabos serve sua ultimate. O segundo motivo, é devido a noobice do time de maneira geral, já que a maior parte dos jogadores simplesmente não sabem como clicar em sua lanterna, ou sequer sabem pra que serve aquela lanterna, e por mais que o jogador de Thresh, milagrosamente saiba jogar, não vai adiantar porra nenhuma. Em síntese, Thresh é o tipo de personagem que só deve ser usado em times com jogadores acima de 500 vitórias, pois mesmo no level 30, a maior parte da população desconhece a utilidade e a funcionalidade desse bicho.

Condenação (Passiva): Thresh incorpora Shang Tsung e sai coletando um monte de pontos verdes brilhantes (que seriam as almas) espalhados pelo cenário e prendendo num lampião roubado de Dampé, aumentando sua armadura, poder de habilidade e sadismo.

Sentença (Q): Thresh, após elevar seu cosmo, lança sua Corrente de Andrômeda no inimigo, puxando-o em sua direção e lhe garantindo um ks, caso o jogador seja um troll. Se ativada novamente, Thresh incorpora Link e vai em direção ao oponente, desencadeando um efeito arpão.

Passagem Sombria (W): Após conjurar o juramento dos Lanternas Verdes, Thresh invoca seu lampião em direção aos seus aliados, coletando almas errantes perdidas e protegendo aliados que estejam vadiando por perto. Se os aliados clicarem na mesma, eles são teletransportados através de uma macumba até o o local onde Thresh estiver. Na maioria das vezes não serve pra porcaria nenhuma, já que ninguém clica mesmo nessa droga.

Esfolar (E): A corrente de Thresh é possuída pelas almas penadas e espíritos opressores de seu lampião e lança os oponentes para trás ou para frente irritantemente. Costuma ser a principal fonte de rage inimigo ou de suspiros de alívio daquele ADC aliado que se borrou todo ao escapar com 1% do HP após ser salvo de uma perseguição.

A Caixa (R): Thresh invoca seu mestre Capeta, que manda uma parede de fogo diabólico verde diretamente do Inferno para causar lentidão, dano, morte, dor e sofrimento nos seus oponentes.

Dicas[editar]

  • Antes de jogar ranqueadas ou até mesmo normal game de Thresh, teste primeiramente Thresh contra bots e certifique-se de saber o básico sobre ele. Do contrário, prepare-se para ter "sua mãe comida" por todos os guris retardados de pinto pequeno e Q.I. de avestruz jogadores do seu time.
  • A única maneira de você ser pego pelo puxão do Thresh, é se você for jumento o suficiente para ficar vagabundeando desprotegido e fora de posição por aí. Logo, quando enfrentar um Thresh, basta apenas ficar atrás de um minion. Acabaram suas dores de cabeça.