Tomb Raider (2013)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Tomb Raider 2013)
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Tomb Raider (2013) é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, um n00b enterra um osso na Wilderness.


Tomb Raider
Tomb Raider 2013 cover.png

Capa do jogo

Informações
Desenvolvedor Crystal Dynamics
Publicador Square Enix
Ano 2013
Gênero Aventura
Plataformas Cheeseburguer 360; PolyStation 3; MS DOS
Avaliação 70%
Idade para jogar 16 (gemidos femininos insinuantes)

Cquote1.png "SAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAM". Cquote2.png
Lara Croft sobre Sua namorada, Samantha Nishimura

Tomb Raider é um jogo lançado pela Peidos em 2013, sendo um spin-off da consagrada série Uncharted, sendo um jogo muito bem recebido pela crítica especializada, mas que dividiu os fãs da série, pois tal qual a cagada que os caras da Team Ninja fizeram com a Samus Aran em Metroid: Other M, Lara Croft foi transformada numa garotinha sentimental, emotiva e que se suja depois de cair em poças de lama ou deslizar por barrancos enquanto escapa de explosões cinematográficas, algo o que os fãs não estavam muito bem acostumados.

Enredo[editar]

Apesar do jogo ser o décimo-quinto da série, ele narra o começo de carreira de Lara Croft num reboot, contando a sua primeira aventura assim que ela completou 18 anos e se formou em arqueologia, ainda inexperiente e ninfeta. Enquanto navegava no Triângulo das Bermudas em busca de um Cálice Sagrado japonês, uma tempestade de enormes proporções se abateu em sua embarcação, então Lara convenientemente começou a escutar seu i-Phone. Depois disso o navio naufragou e ela caiu na ilha de Lost, onde descobriu que lá viviam os Outros, um grupo de russos estupradores que sabem falar inglês, todos liderados por um Pai de Santo alucinado. Estes russos, cansados de foderem uns aos outros por anos presos nesta maldita ilha, ficam agora como loucos maníacos tentando capturar Lara Croft e sua namorada de faculdade Sam para finalmente saciarem suas necessidades masculinas.

A controversa cena onde Lara Croft é estuprada que foi removida do jogo.

Lara Croft logo no início do jogo cai e perfura um rim numa viga de aço cheia de tétano e mesmo assim passa 8 horas de jogo pulando abismos como se nada tivesse acontecido. Ela também cai de penhascos, toma porradas na cabeça, mas nada que uns band-aids não resolvam.

O jogo não apresenta nenhum enredo lógico, muito menos alguma trama bem elaborada ou acontecimento surpreendente, apenas que Lara Croft sai pulando sobre ruínas antigas, entrando em buracos, caindo na água, se sujando, se rasgando, atirando flechas na cabeça de uns caras só porque eles querem estuprá-la só um pouquinho.

No final descobre-se que uma força sobrenatural governa a ilha, e posteriormente Lara Croft descobre ser a Storm dos X-men re-encarnada no cadáver da Princesa Himiko que atira raios em qualquer avião, helicóptero ou navio que se aproximar, por isso Lara vagueia por ruínas da época da Segunda Guerra Mundial, naus portuguesas e templos shaolins guardados por samurais mortos-vivos.

Enquanto perambula tentando solucionar esse mistério, Lara Croft percebe que os habitantes da ilha andam só de tirolesa e passa a copiá-los, até chegar ao templo da tal Himiko, que por ser lésbica decide se reencarnar no corpo de Sam. Claro que Lara Croft evita isso e consegue escapar da ilha com a sua namoradinha.

Personagens[editar]

  • Lara Croft - Ainda jovem e inexperiente, não aprendeu as técnicas de James Bond de matar 50 capangas consecutivamente com um tiro só e ainda sair limpíssimas dessas situações. O jogo busca retratar esse amadurecimento de mocinha indefesa e insegura para uma maníaca assassina, e no final do jogo você se sente capaz de derrotar Nathan Drake.
  • Sam - A namoradinha lésbica de Lara e princesinha em apuros, sendo a passiva da relação, claro.
  • Roth - O mentor de Lara Croft, velho tarado que durante toda sua vida sonhou comer a Lara, mas isso seria crime, e agora que a menina completou 18 anos ela a vê como um tiozinho e agora é tarde demais para isso, por isso é um cara bem frustrado, dá para perceber.
  • Whitman - Um grande imbecil metido a galã que você já sabe que é o traidor do grupo desde o começo da história.
  • Reyes - A cotista do grupo, inveja a Lara Croft por ser alvo de todas punhetas dos fãs da série e ela não.
  • Jonah - Um pescador que representa os obesos na história. Tem importância insignificante.
  • Grim - Outro sem importância, um velhote que só serve para morrer.
  • Alex - Nerd que batia punheta todos dias pensando na Lara Croft e morre pateticamente tentando dar uma de 007 fail.

Jogabilidade[editar]

Momento em que Lara Croft cai pela vigésima vez em algum buraco.

O jogo adota um sistema linear sem exploração e sem opções, com puzzles quase inexistentes e os pouquíssimos que tem até uma criança de 8 anos resolve. Então basicamente o jogo consiste em andar em linha reta por gráficos maravilhosos, atirar em tudo o que se mover (embora aja uma opção de stealth com o uso do arco e flecha que ninguém usa), pular, descer tirolesas, acender tochas, apagar tochas, vasculhar ruínas e escalar paredes.

Ao longo da ilha há diversos Bonfires (fogueiras) tal qual Dark Souls é o ponto de subir levels e de descansar o stress que o jogo causa (essa parte só em Dark Souls mesmo).

Gráficos[editar]

Os gráficos das paisagens, do cenário está fabuloso, mas isso pouco importa, até os criadores de Killzone sabem fazer gráficos bons de paisagens, num Tomb Raider a única coisa que importa para seus fãs é a beleza da Lara Croft... E para tristeza de todos fãs, Lara Croft está nesse jogo mais parecida com uma humana, ao invés de qualquer tipo de estereótipo de boneca sexual inflável. Aparece com seios normais, decote normal, cintura normal, bunda normal e roupas normais, frustrando assim grande parte da comunidade.

Sons[editar]

Musicalmente o jogo é razoável, mas o que leva os fãs ao delírio mesmo são os gemidos de Lara Croft que acontecem do início ao fim, de fazer sua mãe confundir o que você está jogando ao escutar por detrás da porta os gemidinhos sexys da protagonista. A Lara não consegue passar um minuto de gameplay sequer sem gemer feito uma vagabunda no cio, é gemido pra pular, gemido pra abaixar, gemido pra atirar flecha, e nas cutscenes de "ação" então a situação fica mais embaraçosa que o Gemidão do Zap.

v d e h
Tomb Raider logo.png