Trigo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Trigo
Campo de trigo na fase amarelinha perfeita para a punhetagem e posterior composição musical do corno artista.
Campo de trigo na fase amarelinha perfeita para a punhetagem e posterior composição musical do corno artista.
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Superdivisão: Plantas com esperma
Divisão: Anjo esperma
Classe: Monococotilenolodôneos
Subclasse: Comebucetinhas
Ordem: Polares
Família: Poracea
Gênero: Titicum


Trigo, aquela planta que se assemelha ao milho quando começa a nascer, mas depois assemelha-se à sevada que também não se parece com fruto, nem verdura, nem castanha, nem albumina de ovo classificando-se como cereal kyller, então do trigo só se pode dizer que é... uma planta sem graça até que se extraia dela a farinha de trigo. Agora pense comigo: por que apenas não direcionar isso pra farinha de trigo? Não é a mesma coisa ou façamos de conta que não é a mesma coisa... Bom, não é a mesma coisa.

Campos de trigo[editar]

Trigo na fase castanha — a punheta música já fica mais morna.

Já senti um ódio... não nem tanto, ódio é uma palavra exagerada, mas já senti irritação e sem entender porque principalmente ingleses e seus descendentes norte-americanebas têm tantas poesias e músicas com campos de trigo? Tantas plantas mais bonitas, árvores e flores, mas o que mais aparece são os malditos campos de trigo. Talvez um dos motivos pra não direcionar a sua clicada ou toque pra farinha de trigo, pois não há poesia nem canto pra farinha de trigo, bem como não se pode dizer que o cereal, sério trigo é cereal, é o mesmo que uma bolacha de maisena, mesmo que nela vá mais trigo do que maisena ou amido de milho(todo mundo chama assim, porra!), bem por causa disso trigo não necessariamente é farinha de trigo.

Pedindo desculpas, pois no atual governo, o lado bom é que nos livramos de do molusco com um tentáculo a menos e sua trupe, mas temos que, sempre que ver um norte-americano, nos ajoelharmos e agradecer a ilustre presença, ainda que seja um foragido, uma vez que um foragido USA vale mais do que um brasileiro dos mais importantes. E esqueça: não nos livramos da aberrações que o PT criou coisa nenhuma, pois continuam sendo feitas coisas em público do tipo enfiar no cu, cruzes com a figura de um martirizado — jamais o governo permitirá que seres assim sejam presos por atentado ao pudor, eles é quem ajudam o governo incompetente a desviar o foco — e sem mais desviar o assunto que era:

'Trigo. Falar dos gringos, principalmente de USA porque tantas poesias, canções e odes aos campos de trigo com uma fauna gigantesca de vegetais mais bonitos? Só pode ser herança europeia o que não exclui os ingleses apesar deles se dizerem divinos, dos tempos de perengue que significa miséria na Europa, em geral por causa de guerras, então o que salvava todo mundo de morrer de fome era o trigo: fosse com panquecas, aquela massinha meio sem graça que os norte-americanos também inventaram, mesmo já existindo uma dúzia de séculos antes, fosse com a dita pizza, também sem graça perto de uma refeição de verdade, mas que serve se for bem recheada e a massa ficar comível.

Versinhos[editar]

Certo, agora minha pança eu começo a concordar que o trigo é inspirador.

A aparência, como já dito e repetido, perde pra maior parte da fauna, perde até pro milho, mas insistem nas poesias de que os campos de trigo são liiiiindos, parece a tua namorada mentindo pra te agradar. É quase igual à cevada, mas como cevada mal mata a fome dos equinos, os campos de trigo(não tou podendo com isso), são os que têm as músicas. Certo, só quem não gosta de pão é quem está de dieta sem carboidratos, fora isso algum tipo de pão, gosta ou de bolo ou de rosca brioches ou de pastel ou de coxinha ou de churros da Dona Florinda — RESUMINDO essa porra: em muitas coisas vai porra trigo, por causa talvez de salvar a fome dos europeus incluindo os ingleses que não admitem, há tantas músicas e versos com... campos de trigo — eu juro que eu não vou virar assassino nem suicida até terminar essa página.

Outro motivo para tantos versos aos... campos de trigo(argh!), pode ser síndrome de abstinência de quando o namorado loirão sarado e pauzudo a namorada ou esposa se foi por morte ou algum outro motivo, o cantor associa os campos de trigo à cabeleira loira do loirão pauzudo da amada, e se consola

Sim, o trigo é bonito e poético.

olhando os campos de trigo(snif), amarelão... sério, apenas mentes muito noiadas abstratas pra associarem cabeleiras humanas a uma plantação de cereais, a carência deve ser imensa mesmo, no caso desses compositores eles deveriam estar apaixonados, no caso de alguns latinos, seria mais por causa da escassez, mas não perca as esperanças amigão, uma hora você ainda vai olhar pra um campo de trigo e chorar conseguir a sua do jeitinho exato que tu deseja.

Os campos de trigo(graças que estou quase me matando concluindo), servem apenas pra encher nossa pança faminta e dar renda pra quem trampa com isso, mais nada, porém se você quiser aderir e ver a imensa beleza dos campos de trigo(socorro...), terá que sair do país, aqui se planta e plantando tudo dá, mas poucos lembraram de plantar trigo e não se cria esse costume, você vê cafezais, arroz, feijão, soja, lentilha, cominho, paio, couve-frô, cenoura, algodão, barba de pau... mas ninguém se lembrou de plantar trigo, mesmo assim, não acho que teriam tantas músicas falando disso, achariam melhor, pra se consolar, tocar punheta no meio de um campo de trigo...