Ultros

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bruce-Willis-Photograph-C11796804.jpeg ESTE ARTIGO É SOBRE UM SER INDESTRUTÍVEL!
Não importa o quanto você bata, torture, dê tiros, jogue-o(a) de cima de um prédio ou o(a) dê de comida pra os tubarões, ele(a) não será destruído(a) e ainda vai voltar pra pegar você! Tentar nocauteá-lo(a) é uma piada!
Silvester Stallone - Rambo.jpg
Este artigo é sobre um(a) chefão!

Não importa quantos loads e continues você usar e o quão viciado você esteja, ele continua acabando com sua raça!

Gaimeouver.jpg
Tubarão.jpg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.


Ultros


Ultroscosplay.jpg
Nome Completo Ultros
Classe Polvo
Terra Natal Sei lá
Parceiros Typhon
Parentes No fundo do mar
Inimigos Homens sarados
Equipamento Preferido Tentáculos
Habilidades Encher o saco

Ultros (オルトロス no Japão) é um vilão de Final Fantasy VI que ninguém sabe se é realmente um vilão, pois ele aparenta muito mais ser apenas um retardado.


Origem[editar]

O intenso treinamento de Ultros

Ultros nasceu nas profundezas do oceano, em lugares onde nem a luz tem coragem de penetrar (Ui!), mais precisamente em um local próximo de Atlântida. Quando pequeno, Ultros foi treinado para ser um índio valente, um guerreiro tão poderoso que poderia praticar tentaculofilia por mais de 8000 horas sem se cansar, afinal, a espécie de Ultros estava em extinção, e se não houvesse a reprodução, em poucos anos todos iriam sumir.

O treinamento de Ultros foi muito rígido, com ele tendo que levantar ruínas perdidas apenas usando seus tentáculos. Porém, Ultros percebeu, com o tempo, que poderiam existir seres com vida na superfície terrestre, afinal, sempre apareciam garrafas pet, latas, cocô, você, e inúmeras outras porcarias imprestáveis em sua casa. Então, por curiosidade, Ultros foi perguntar para os anciões da sua espécime se realmente existiam seres na superfície.

Obviamente, para não assustar Ultros, os anciões disseram que vida na superfície non ecsistia, e que aquilo que caia em sua casa era apenas uma manifestação de ectoplasma. Porém, Ultros não era idiota (ou sim) e sabia que a vida na superfície existia sim, e, para comprovar sua teoria, ele foi pesquisar na biblioteca de mensagens na garrafa, localizada em Atlântida.

Ao chegar lá, Ultros começou a pesquisar (ou melhor, ele pediu para a atendente lula pesquisar, pois ele é completamente analfabeto). Assim que a balconista leu uma mensagem na garrafa que dizia "Estou perdido com meu amigo Wilson em uma ilha estranha", Ultros se convenceu que a vida na superfície realmente existia e foi investigar.


Investigação[editar]

Ultros, ao saber que suas teorias que gostosas viviam em terra firme estavam corretas

Ao começar sua investigação, Ultros foi para a tal ilha estranha, para ver se realmente o sujeito que escreveu na garrafa estava lá. Chegando na ilha, Ultros procurou e procurou, mas não encontrou porra nenhuma, e foi obrigado a voltar para casa com o rabo entre as patas.

Porém, enquanto voltava, Ultros viu uma coisa estranha boiando no meio do oceano. Era uma bola que tinha uma cara desenhada com sangue. A princípio, Ultros pensou que aquilo fosse apenas uma macumba, mas, depois de raciocionar (coisa rara), ele chegou à conclusão que aquela bola era o tal Wilson mencionado na mensagem da garrafa. Com isso, Ultros se convenceu definitivamente que a vida terrestre existia, e começou a bolar um plano infalível para fazer uma verificação completa sobre a nova raça.

Porém, antes de tudo, Ultros voltou para casa, e, mesmo sendo polvo, ele teve que dar uma de Lula e fingir que não sabia de nada, para assim poder trabalhar em seu plano com mais tranquilidade. Assim o tempo foi passando, com Ultros continuando com um treinamento rigoroso de dia e bolando o plano de noite.

Quando Ultros já era um jovem, com apenas 70 anos, ele finalmente bolou seu plano: ele iria usar o correr pra caralho e sair de lá o mais rápido possível, abandonando tudo (um plano digno dos 50 anos que ele passou bolando). Como Ultros era bem treinado, ele conseguiu fugir com facilidade, e finalmente, depois de subir, subir ele chegou à terra firme.


Exploração[editar]

Ultros em seu ambiente favorito, o Rio Tietê

Quando chegou em terra firme, Ultros não sabia o que fazer, pois, apesar de conseguir respirar com facilidade, ele só tinha a cara e a coragem. Com essa situação, a primeira coisa que Ultros fez foi procurar comida. Porém, a comida no World of Balance era um tanto quanto escassa, e Ultros encontrou apenas Mc Lanche Feliz e Coca-Cola em uma lata de lixo. Como não tinha outra coisa, Ultros resolveu fazer um lanche com auilo mesmo, e de noite, ele soltou altas cagadas e peidos que acordaram toda a vizinhança do barulho, que ficaram bravos pra cachorro.

Para Ultros não ser linchado, ele usou o correr pra caralho e fugiu dali, prometendo vingança. Assim Ultros, sem comida ou água, seguiu por muito muito tempo, até que ele chegou em um local bem interessante: era o Rio Tietê, que tinha muita água, larvas e cocô, para ele comer até se entupir. Ao perceber que tinham mais de 8000 larvas e troços de cocô naquele rio, Ultros decidiu ficar por lá mesmo.

Ultros ficou naquele rio por muitos anos, comendo e bebendo tranquilamente, além de sempre usar de sua especialidade, tentaculofilia, para atacar as mulheres que passavam ali por perto, e conseguiu se reproduzir muitas vezes, tendo mais de 8000 filhos, que ele enviava para o reino submarino, para continuarem a procriação da espécie.


Encontro[editar]

A terrível batalha entre Ultros e Terra

Enquanto fazia sua refeição matinal, Ultros viu uma nova vítima se aproximando para o abate: era uma garota com cabelo branco e uma garota loira, que, aparentemente, dariam muito prazer à ele. Então, Ultros resolveu atacar de uma vez, sem enrolação, e pôs os seus tentáculos em ação.

Porém, as garotas não queriam saber de tentáculos (ou sim) e mandaram golpes em Ultros, que resistiu bravamente. Os homens que estavam acompanhando as garotas também atacaram Ultros, mas como eram apenas um ladrão com cara de viado, um cara que toma bomba e um velho fracote, Ultros nem deu muita atenção, e continuou tentando introduzir os tentáculos.

Porém, como em todo Final Fantasy, Terra acertou um Critical Hit bem na cabeça de Ultros, e botou ele pra nanar por algum tempo, conseguindo escapar tranquilamente. Após acordar, Ultros, como todo vilão, prometeu vingança contra aquele grupo, e o anotou no seu caderninho negro.


Reaparição[editar]

Ultros tentando bolar outro plano para praticar tentaculofilia com Terra

Ultros ficou muito tempo bolando um novo plano para mandar o grupo para o colo do capeta mais cedo, e chegou à uma conclusão: quem não ataca, não vence. Assim, Ultros começou a monitorar cada movimento do grupo de zeróis, utilizando seu totalmente excelente visualizador de raio-x ultra penetrante, que ele comprou na Polishop. Com esse aparelho, Ultros conseguia vigiar todas as atitudes do grupo de zeróis, que iam desde uma partidinha de strip pôker entre Setzer e Celes, até as maiores orgias entre todos os membros do grupo.

Depois que passou a monitorar, Ultros desvendou os planos do grupo: eles iriam tentar ajudar Maria, que era uma cantriz que participava do teatro. Assim, Ultros não teve dúvidas: ele iria imediatamente para aquele lugar, e iria mostrar como seus poderes tinham aumentado.

Chegando no teatro, Ultros foi ficar atrás da moita e ficou apenas vigiando Maria e esperando a ação do grupo de zeróis. Porém, apareceu Setzer, que queria sequestrar Maria. Como Setzer começou uma suruba e tava tudo desordenado, Ultros resolveu entrar em cena, e desafiou todo mundo para uma peleja. Assim a batalha começou, com Ultros usando técnicas novas, como a chuva ácida, que derrete todo mundo. A chuva ácida era extremamente forte, e para aprendê-la foi duro, pois os caipiras brigões sempre queriam matar Ultros com suas carábinas quanto ele treinava essa técnica nas suas plantações de mandioca.

Porém, como não poderia deixar de ser, Ultros acabou tomando uma surra, principalmente de Sabin, que tinha aprendido a técnica do punho de fogo, uma técnica milenar que lhe havia sido passada pelo Pai Mei. Mas, antes de Ultros morrer, ele fugiu, mas jurou algum dia matar todo mundo de uma maneira extremamente cruel.


Ultros retorna[editar]

Tem vezes que a cópia é muito melhor que o original...

Depois de mais de 8000 anos, Ultros volta mais maléfico do que nunca, e, em uma caverna perdida no meio do nada, ele desafia o grupo para uma nova peleja. Assim a terceira batalha começa, com Ultros muito mais forte e imbecil do que antes, provavelmente porque tomou bomba, ou seja, os tentáculos também tinham diminuído consideravelmente.

Ultros também mostrou que tinha aprendido algumas macumbas novas, e agora possuia o ataque tri-elemental, que ranca mais de 8000 de dano em todo mundo do grupo, matando os fracos. Assim, quando o grupo ia ser derrotado por Ultros, apareceu Relm, que queria dar uma pintada em Ultros. Como Ultros gostava de tomar uma pintada, ele aceitou, e fez uma pose de desmunhecar.

Mas, como não poderia deixar de ser, após Relm terminar de fazer a pintura de Ultros, ela animou a pintura, e tranformou a obra de arte em um novo Ultros, com exatamente o mesmo poder do original, afinal, la pintura eras muy original, y la garantia soy yo. Assim, a pintura mandou um combo em Ultros, e botou o riginal pra correr, causando à Ultros a terceira derrota.


A última aparição, finalmente[editar]

Ultros e Typhon, saindo do armário juntos. Realmente, dois idiotas fazem uma bela dupla

Em sua última aparição, Ultros finalmente sai do armário e revela o que todo mundo já sabia: que ele é um boiola, e mostra para todo mundo seu namoradinho, que se chama Typhon. Com o poder do amor, Ultros e seu parceiro conseguem causar vários combos altamente purpurinados, e tem uma defesa muito grande.

Porém, quando se mata Typhon, Ultros fica muito tristinho e fica depressivo, ficando com ataque e defesa quase zerada (nossa, tô morrendo de pena!!). Então, matar Ultros é a coisa mais fácil do mundo (ou não). Mas, como Ultros era muito querido por todos os fãs de Final Fantasy VI, os criadores do jogo salvaram sua pele, e o colocaram para trabalhar no Coliseu para pagar seu débito. Como o débito era muito grande, Ultros iria ser obrigado a trabalhar como escravo naquele lugar por 1 milhão de anos. Realmente, os criadores fizeram um grande favor à Ultros o salvando da morte.

Depois de muitos e muitos anos, os criadores prometeram diminuir a pena de Ultros em alguns anos, caso ele concordasse em participar de um outro jogo, que tinha baixo orçamento. Esse jogo era o Final Fantasy XII, onde Ultros, como sempre, fica apenas no esgoto, e, coincidentemente, só ataca o grupo quando só tem mulheres nele. Realmente, Ultros continua sendo um grande tarado.


Curiosidades[editar]

  • Não importa o quanto bata em Ultros, ele sempre volta mais de 8000 vezes mais forte e dá muito trabalho.
  • Ultros ainda não desistiu de tentar a tentaculofilia com Terra.
  • Ultros é um parente do Cthulhu
  • O Polvo Paul é um dos filhos de Ultros