Umi Ryuuzaki

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Loirastupidaaaa.jpg Hello, Honey! Este artigo é fashion!!

Este artigo é algo que eu e minhas amigas pink adoramos! Se você for nerd ou pobre, tipo, é melhor passar longe daqui, e se vier aqui pra arranjar confusão, nós vamos chamar a galerinha popular para humilhar você!

Montfortpoulpe.jpeg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.


Cquote1.png Você quis dizer: Fuzileira Naval Ryuuzaki Cquote2.png
Google sobre Marine Ryuuzaki

Umi cosplay.jpg

Umi Ryuuzaki, ou Fuzileira Naval Marine Ryuuzaki para os telespectadores do Sílvio Santos, é personagem do anime Guerreiras Mágicas de Rayearth, sendo Umi a patricinha do grupo.

História[editar]

Todo anime tem que ter uma paty daquelas bem metidas e frescas, podendo ser vilã ou mocinha, tanto faz, e Guerreiras Mágicas não é exceção. Umi cumpre esse papel muito bem desde o começo da história, quando está em Tóquio numa excursão escolar, sendo que Umi veio com uma escola daquelas bem endinheiradas, cuja mensalidade poderia pagar até faculdade de medicina. Tente imaginar uma patricinha perdida num mundo isolado como Cephiro, sem a chapinha e o cartão de crédito do papai... Exatamente. Umi foi de longe a que mais reclamou nos ouvidos do Clef por ele tê-la invocado (em todos os sentidos).

Fora de Cephiro, Umi é estudante de um colégio da Zelite, sendo levada e trazida de lá pelo pai todos os dias. Participa do clube de esgrima, em que aprendeu a arte de dar e levar estocadas em diversos pontos diferentes. Isso se reflete em Cephiro, pois repare que a arma da Umi é a mais fina dentre as três gurias retardadas. Até neste mundo mágico ela continua sendo a mais cheia das frescuras.

Durante o anime[editar]

Umi cheia dos brilhos, só faltando ser rosa para ficar igual à Barbie.

Umi é a personagem que não quer participar das lutas porque não quer desfazer o penteado feito a muito custo (sem a chapinha). Se os advogados da família tivessem vindo junto, Umi certamente iria processar todo mundo de Cephiro para poder voltar para Tóquio, mas o problema é que não existe dinheiro em Cephiro, pelo menos não o dinheiro que ela tem, aí Umi teve que se conformar e participar dos combates junto com Hikaru e Fuu.

Mesmo preferindo ir para algum Shopping Center de Cephiro, Umi no final aceitou a difícil tarefa de salvar Cephiro junto com suas companheiras. No começo, Hikaru ainda tinha que fazer quase tudo e Umi só funcionava por causa da insistência da Hikaru, que é a chefona e tem que dar exemplo, mas depois Umi percebeu de uma vez que não tinha grana em Cephiro, e por isso o melhor era salvar aquela joça de mundo mesmo e quem sabe conseguir voltar para casa depois.

Seu gênio é Selece, também conhecido como Ceres, por se achar uma deusa do olimpo. Até o gênio da patricinha tem mania de deus, ou de deusa no caso. Umi usa o poder da água, para combinar com seu visual azul e não menos importante porque seu nome é Umi, que em otakês significa mar. E seu nome alternativo Marine lembra os fuzileiros navais americanos.

Dona Umi e seus dois maridos[editar]

Não, já disse que só dou pra quem tem grana.

Em todo o anime, Umi é a única personagem que conseguiu ter dois machos ao mesmo tempo apesar dos dois parecerem saidos da pré-escola. O fato é que o baixinho parente do Syaoran LiAscot seria capaz de tudo para poder dar uns pega nela desde que um tapa dela despertou sua vontade por sadomasoquismo; ele até comeu um saco inteiro de fermento para crescer logo, em nome dela. E não só o invocador nanico, mas também o guru Clef começou a ver que Umi tinha muito mais do que dinheiro para dar. Só que Clef na verdade é um velho, apesar da cara de jovem, e por isso o interesse pelas coisas demorava um pouco mais para despertar nele. Ascot era mais claro ao tentar sem sucesso ficar com a patricinha.

O problema é que esses dois são conjuradores arcanos, magos, e portanto dois nerds. Patricinhas não podem gostar de nerds porque isso iria contra o código de conduta delas, e Umi tentou levar à risca essa determinação durante a primeira fase do anime, mas aos poucos ela foi deixando isso pra lá, porque afinal não existia dinheiro em Cephiro mesmo. Não havia grandes problemas em dar para nerds num mundo onde o coração que acredita é a força maior.Umi também despertou a paixão lésbica nas princesas das mil e uma noites Tatra e Tetra que a raptaram para seu harém.Marine até achou elas gostosas mas fujiu quando chamaram seus gênios feiosos para participar da suruba.