Urashima Tarō

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tubarão.jpg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.

Monumento ao Mestre Kame Urashima Tarō.

Urashima Tarō é um suposto cartomante pescador japonês que protagoniza uma lenda homônima.

Denominação[editar]

Originalmente, o mito se chama Urashimako, mas como "ko" (que significa criança) é um sufixo que atualmente só é utilizado para nomes femininos, os honoráveis sábios japoneses optaram pela alteração, afinal, trata-se de folclore tradicional e não de um fanfic yaoi. Dessa forma, o personagem foi renomeado e ficou conhecido por Urashima Tarō (Grande Juventude).

O início da história[editar]

Enquanto pescava ilegalmente na praia, Urashima Tarō viu um bando de guris retardados tentando praticar zoofilia com uma tartaruga. Ele fica indignado, pois estavam fazendo muito barulho e aquilo ia acabar assustando os peixes dali, então surrou todos os moleques com sua vara de pescar e jogou a tartaruga de volta ao mar, retomando então sua pescaria tranquilamente.

Urashima Tarō e a princesa tartaruga[editar]

Após tomar um porre de saquê, Urashima Tarō recebeu a visita de uma tartaruga gigante agradecendo por ele ter salvo a princesa, que era aquela tartaruga do outro dia, e levou-o para o fundo do mar porque o Imperador queria recompensá-lo pessoalmente. Lá embaixo, ele foi recepcionado com muita festa, como se fosse um grande herói, e a princesa tartaruga agora estava transformada em uma gueixa muito da gostosa para satisfazer a todas as suas vontades. Urashima Tarō curtiu bastante, mas acabou enchendo o saco de tanta babação e decidiu voltar para casa.

Hora da verdade[editar]

Antes de retornar à superfície, a princesa deu uma caixa para Urashima Tarō e mandou que ele abrisse só quando estivesse bem velho. Óbvio que ele não obedeceu e abriu assim que lhe deu na telha, então saiu uma fumaceira dali de dentro e ele virou um ancião de 300 anos, que foi o tempo real que se passou enquanto ele ficou no mar.