Valis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Smb-nes mario walk.gif
Valis é da época da Velha Guarda dos Games

Porra! Aqui sim que é jogo bodybuilder, caralho!

Mugen Senshi Valis
Valis.jpg
Girl Power!
Gênero porradaria
Desenvolvedor Telenet
Publicador Telenet
Plataforma de origem MSX
Primeiro lançamento Valis: The Fantasm Soldier (1986)
Último lançamento Valis X (2006)

Cquote1.png Você quis dizer: Vales Cquote2.png
Google sobre Valis
Cquote1.png AH, minha primeira ereção foi com esse jogo! Cquote2.png
Babaca sobre Valis
Cquote1.png Você não valis nada mas eu gosto de você. Cquote2.png
Música sobre Valis
Cquote1.png A Yuko foi uma mentora para mim. Cquote2.png
Lara Croft sobre Valis

Valanm.gif

Mugen Senshi Valis, ou apenas Valis (do latim Vadias) para nós que não temos olho puxado nem pele amarela, trata-se de um jogo de plataforma que, como tantos outros, é ambientado em um mundo mágico de magia, fantasia e RPG, onde é obrigatório que todas as mulheres sejam gostosas peitudas e todos os homens possuam capa e espada OU poderes sobrenaturais OU ambos.

Porém, Valis trouxe uma inovação: ele não era protagonizado por um desses homens genéricos de sexualidade duvidosa, e sim... por uma gostosa peituda de sexualidade igualmente duvidosa!

História[editar]

Que se dane a história, pelo menos tem uma gostosa!

Todos os games da franquia giram em torno de Yuki Ahso, que era uma estudante japonesa comum até ser convocada por forças sobrenaturais para portar uma espada encantada e tornar-se uma Garota Mágica que luta pelo amor à justiça e precisa salvar a Terra e Vecanti (o mundo espiritual dos sonhos), de terríveis ameaças do mal.

Assim como as Guerreiras Mágicas de Rayearth, Valis (o nome da guerreira encantada em que Yuko se transforma) luta contra vários inimigos que desejam matá-la e tomar o poder de Vecanti para si, mas o único inimigo digno de nota é Rogles, do game original, que sequestra e hipnotiza Reiko, a melhor amiga de Yuko, levando-a para o Lado Negro da Força.

Portanto, para derrotar Rogles e salvar Vecanti e a Terra, Yuko acaba tendo que matar Reiko também. Mas antes de morrer, a garota volta a si e vemos uma das cenas de morte mais emo da história dos games, com Valis abraçando sua amiga.

Os games seguintes são apenas um repeteco desse primeiro com gráficos melhorados e enredo piorado.

Putaria[editar]

Fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap fap!
Sequencia de imagens resumindo a emice do primeiro jogo.

Vinte anos após o lançamento do primeiro Valis, a empresa criadora da franquia (uma tal de Telenet) resolveu lançar uma edição especial de Valis, o que deixou os fãs muito felizes, já que o último game havia saído em 1992. E assim saiu Valis X, que mostrava uma Yuko yuri praticando tentaculofilia.

Todos os fãs então passaram a odiar a Telenet, pois Yuko Ahso era uma musa virgem para eles, e colocá-la em um game hentai foi um ultraje! Provavelmente muitos deles já se imaginaram fazendo coisas piores com ela, mas lançar um produto oficial deturpando a bela Valis marcou para sempre a honra da Telenet, e com isso a empresa faliu.

Como os personagens já tinham aparecido pelados mesmo, dois anos depois foi lançado um mangá ecchi de Valis.

Screenshots[editar]

v d e h
Valis logo.png