Verme

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Verme insolente! Cquote2.png
Vegeta sobre verme.
Cquote1.png Sabia que teria isso. Cquote2.png
Qualquer um sobre frase acima.

Após instalado, não é mais possível tentar convencer de boas o verme a sair.

Verme... criando verme: eu não posso com isso SmileySmall.png mas verme é aquilo que pode se tornar algo voador ou pode ser mesmo um verme muito insolente e servir apenas para incomodar na bunda de quem pega vermes. Pra pegar nem é preciso ser porcão(perdão aos suínos), basta você ser limpo, mas alguém nem saber o que é dar uma lavada na carcaça e poderá pegar disso. Apenas uma distração pegou uma maçaneta e colocou a mão nos lábios e o verme bem insolente viajará até sua barriga e dela para sua bunda, melhor dizendo, seu intestino. Isso feito, não há mais jeito, apenas torça para o vermífugo ou vermicida, tanto faz, funcionar antes de matar suas defesas imunológicas.

Nascimento dos vermes[editar]

Nascem em qualquer lugar, pois mesmo sendo muito pequenos, só perdendo pro microscópicos nisso, eles são bastante resistentes e sim, nascem em qualquer lugar, bastando um pouco de humidade e um hospedeiro para que larguem muitos, mas muitos ovos, que em nada se parecem com ovos de galinha ou de codorna ou avestruz, mas ovos bem nojentos e com prurido, então os vermes estão garantidos para nova safra. A pobre criatura infestada não pode fazer muita coisa a não ser se tornar hospedeiro, largando ovos para que outro infeliz se torne hospedeiro.

Por esses motivos quando mamãe e vovó ou profes, dizem lavem as mãos, tomem banho, lavem o rabo, etc... não se pode desprezar conselhos, isso diminuiu em muito a possibilidade, mas como já mencionado, não garante, pois sempre há uma ou outra distração, então alguém mais porco que você(perdão aos pobres suínos novamente), coça o saco ou sei lá que parte ou vai no banheiro e nem se incomoda de lavar as mãos, então pega em algum lugar, mesmo senta em algum lugar largando ovos pela bunda, lá se foi. Os vermes tão ne aí, sabem ser vermes, são parasitas, quase transformam o hospedeiro em zumbi, mas nem querem saber, continuam com suas práticas maléficas. Nada disso de é a vida deles, na verdade vermes fazem por onde ser vermes e esses sim, são bem insolentes.

Nova remessa instalada com sucesso.

Os vermes que não fazem mal, em geral são um pouco maiores e, após deixar de ser vermes, voam. Alguns bonitos, tipo libélulas e borboletas, outros se tornam moscas nojentas e incômodas, da qual também é preciso higiene para que elas não suportem ficar no local, pois mesmo tendo se tornado bichos alados, continuam sendo vermes insolentes, então amam viver na sujeira, quanto mais sujeira e fedor, melhor pra pras moscas, então após muito encher o saco, elas vão na merda, se lambuzam alegres e depois vão pousar na sua comida, na sua pele hidratada com óleo de amêndoas, até na sua boca se deixar... mas nem todas as moscas são vermes que pousam na merda, algumas pousam em cadáveres ou no lodo, pois amam mesmo essas coisas, sabendo que seus filhotes vermes também amam essas coisas, elas se casalam e depois colocam seus ovos nesses locais, se tornarão em vermes e depois em moscas nojentas novamente, esse é o ciclo sem fim das moscas, elas não mudam, ao invés de aprender conosco que somos os preferidos hospedeiros dos vermes, mas mudamos e sempre melhoramos ao longo do tempo, por isso erradicamos tudo que não presta nos dias de hoje, para não sermos mais vermes insolentes.

Vermicida[editar]

Não sendo mais vermes insolentes, nós erradicamos coisas que não prestam como a corrupção, que não existe mais à muito tempo, mas os vermes mesmo, não mudam, aqueles que dão em moscas nojentas, como também aqueles parasitas mais nojentos ainda. Não mudam, sempre os mesmos ciclos, repetem as mesmas coisas e, seu principal habitat são humanos, pois mesmo eles também gostando de outros hospedeiros, esse são seus preferidos.

Não era do tipo parasita, mas mesmo assim, é insolente.

Como vermes insolentes não são suicidas, então não podem morrer a não ser que tenham cumprido todo seu ciclo ou então, que algue´m os mate, como não se pode matar um hospedeiro e, mesmo quando o hospedeiro morre, muitos dos vermes sobrevivem muito bem, na verdade a maioria deles, apenas precisam achar outo hospedeiro, bem como os ovos precisam apenas de umidade por um tempo pra sair rastejando por aí, pois essas pragas são como minhocas muito pequenas, rastejam um bo0m tempo sem cansar, precisam achar um hospedeiro e sempre acham, por isso, não adianta o Vegeta reclamar e praguejar vermífugos ou vermicidas, pode-se até sanar por um tempo, mas sempre haverão vermes insolentes.

Tipos[editar]

Vermes em geral se dividem em três diferentes filos do reino animal: platelmintos, nematelmintos e anelídeos.

  • Platelmintos: Embora boa parte, como as planárias, vivam de boa na natureza, alguns desse gênero de verminose achatada parecendo um papel espremido costumam viver nas tripas das pessoas, como a tênia e o esquistossomo, entre outros dessa turminha;
  • Nematódeos: Mais arredondados, a grande maioria é igual seu cunhado, parasitas. Aí vem a maior parte que você já teve na sua vida e teve de tomar um vermífugo no rabo pra se livrar, como a lombriga, o ancilostomo, o oxiuro, a filária, o bicho-geográfico, entre outros. Causam os mais diversos problemas, desde uma desgraceira cerebral irreversível, inchação nos ovos, até mesmo sintomas cretinos como coceira na prega e marcas pelo corpo parecendo um mapa de lista telefônica;
  • Anelídeos: A maioria não costuma dar as caras no corpo humano, vivendo de boa comendo terra como as minhocas ou no mar comendo restos soltos na água. Porém as sanguessugas são a exceção, embora sejam o único tipo real de verminose reversa, pois não é endo (dentro do fiofó) e sim exo (fora do brioco), sugando o sangue da vítima do lado de fora mesmo, pouco se fodendo pra quem tentar tirar a desgraçada.