World in Conflict

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg World in Conflict é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Arthur passeia no cemitério só de cueca.


Cquote1.png "My dreams, my dreams..." Cquote2.png
Soviéticos sobre Dominar o mundo

World in Conflict é um jogo de Táticas em Tempo Real (TTR) americano que retrata a volta dos Soviéticos para a sua vingança contra os americanos e o mundo inteiro, nele você controla as tropas e faz a melhor brincadeira inventada pelo mundo: Matar pessoas e fazer guerras, trucidar soldados e ainda pagar de bacana para o seu coronel, o jogo foi classificado como inútil para loiras, elas não entenderam porque.

Jogabilidade[editar]

Cquote1.png This is WORLD IN CONFLICT Cquote2.png
Leonidas sobre Combates

No World in Conflict você é designado para ser quatro tipos de unidades: Infantaria, artilharia, aeronáutica (Helicópteros) ou blindados, então o seu governo (Soviéticos ou Americanos) liberam a propina ganha com torturar pessoas com altos impostos, sua missão é controlar o maior número de pontos de controle e massacrar inimigos, o jogo exirge muita inteligência e visão tática para que possa fazer grandes ataques e aniquilar todo mundo. E se a coisa ficar preta ainda tem como utilizar apoio como artilharias e Bombas Atômicas e retomar sua posição de ataque quando a barra ficar limpa. Se você for loiro procure outra coisa para ler.

Roles[editar]

No jogo há grandes maneiras de dominar o mundo, seja indo ao combate mano-a-mano e se lascar todinho ou lançando tatical aids para bombardear o seu inimigo. As unidades são bem definidas, você pode estar com 20 blindados que irá perder para 5 meros soldados antitanque escondidos nas fucking casas, por isso é necessária muita estratégia.

Infantaria[editar]

Você tentando inútilmente matar a unidade secreta.

Eles são bem preparados, mas se mal posicionados não podem sobreviver por muitos segundos, existe 4 tipos de infantaria: Soldados, atirador de elite, demolidor e os antitanques, ainda há os HMWWV e os anfíbios que servem para transportar unidades.

Blindados[editar]

São unidades de finalização de ataque, servem para segurar pontos de controles quando a coisa fica preta, tanques leves são bons para fazer rushs e combater unidades antitanques terrestres, os médios são divididos, já os pesados são bons de longa distância e ataque contra outros tanques mas um ataque de Helicóptero ou de uma equipe antitanque pode acabar com a brincadeira.

Aeronáutica[editar]

Uma das melhores unidades, na qual você tem a sua disposição helicópteros, o chato é que é só Helicópteros, mas eles acabam com a diversão de qualquer outra unidade, a menos que seja uma Anti-Aérea ai é melhor sair correndo

Tatical Aids[editar]

O jogo preferido de Bush.

Essas belezinhas servem quando a coisa está para você perder pela sua incompetência quando tem boas unidades e acaba indo em vão aí você pode chamar essas ajudas que são bombardeios táticos e até bombas nucleares para limpar toda a merda que acontece quando você não consegue segurar alguns soviéticos, e aí você pode retomar sua posição de combate tranquilamente até acontecer tudo de novo e o mapa ficar todo estorado.

Realidade[editar]

No jogo há tanta realidade que você pode ver os seus soldadinhos perderem a cabeça ao levar um tiro de rifle ou voarem quando um tiro de canhão o atingir, ainda há as crateras criadas pela grande artilharias ou a gigantesca cratera da Bomba Nuclear que acaba com tudo que está por perto.

Spoiler5.JPG ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que os pais de Mireille eram parte do grupo Les Soldats, ou que Ryder e Big Smoke traem a gangue de CJ na última missão de Los Santos.

Spoiler3.jpg

Sinopse (Bem enorme por sinal)[editar]

E a paz reina!

A história do jogo se passa em um alternativo 1989, na Terceira Guerra Mundial, onde os soviéticos estupram invadem a Europa já furiosos com a perda da Guerra Fria e decidem fazer a festa com os americanos invadindo os EUA por Seattle meses depois, porque ficaram putos com as forças yankees que estavam dando trabalho à eles durante à sua ofensiva pelos países europeus. você está na pele do Segundo Tenente Parker e tem de aturar o seu oficial abestado Capitão Bannon e o emputecido Coronel Sawyer , e também pelo lado soviético com o Tenente Romanov, obedecendo o triufante mas inseguro Capitão Malashenko e o cauteloso Coronel Orlovsky.

Durante o decorrer das tentativas de parar os Soviéticos, Bannon acaba fazendo um monte de merda e se oferece em suicídio para guardar segredo sobre o Fort Teller que seria um possível silo antinuclear para impedir o ataque soviético e é considerando um Super-Herói, enquanto isso você ainda tem de impedir que os Soviéticos ataquem a estátua da liberdade para soltar uma biriba bomba nuclear pelo seu submarino e que os Chineses desembarquem em Seattle para juntar-se ao combate contra o Ocidente.

Enquanto isso, no lado Soviético, você encarna o Tenente Romanov que lida com as forças americanas e da Otan durante a ofensiva dos exército soviético, recebendo ordens do velho Orlovsky e do seu sobrinho Malashenko, que em certos momentos age igual um moleque boiola porque não concorda com ordens vindas de superiores. No início da treta, as divisões russas atacam que nem loucos a Alemanha Ocidental, ocupando Berlin depois da crackuda ofensiva. Depois eles invadem o resto da Europa, porém o suporte dos EUA começam a passar o cerol no front deles, e então a URSS, como já foi dito, fica revoltada e come o cu atacam os EUA meses depois num levante surpresa, escondidos em navios cargueiros (ideia genial). A marinha americana fica de queixo caído, pois se sentiram uns completos noobs por deixarem quase uma centena de navios maiores que a bunda de uma velha obesa passarem o pacífico inteiro.