Andrea Moda

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg Você quis dizer: Horror das pistas? Cquote2.svg
Google sobre Andrea Moda
Cquote1.svg Eu ganharia uma corrida com esse carro só com uma mão Cquote2.svg
Chuck Norris sobre Andrea Moda Formula
Cquote1.svg E em Último, Está Roberto Moreno, na 26ª posição Cquote2.svg
Cleber Machado narrando o GP de Mônaco em 1992

Andrea Moda é mais uma das mais de 8 mil equipes ruins da F1. Só disputou uma temporada. E terminou sem nenhum ponto. Foi uma equipe que antigamente se chamava Coloni que foi comprada por um rico Gay chamado Andrea Sassetti, um Gay Fabricante de Sapatos que nem sabia o que era Formula 1. Foi considerada a pior escuderia da história da Formula 1, não que os pilotos eram ruins, barbeiros ou kamikazes, é que o carro era uma merda mesmo.

Um carro que parece, mas não é uma Andrea Moda voando alto. Uma Andrea Moda nem sequer sairia dos boxes

História[editar]

A história da equipe é tão cagada que, mesmo se copiássemos esta parte do artigo da Wikipédia, ainda seria um artigo digno da Desciclopédia.

Já no primeiro GP, em 1992 a equipe começou a fazer merda. Alguns GPs depois, na França, a equipe não compareceu ao GP porque ficou presa num engarrafamento por causa de uma greve de caminhoneiros, problema que as outras equipes não precisaram enfrentar. Andrea Sassetti, o dono da equipe foi pego numa controvérsia. Como ele era pobre pra caralho para pagar as garantias da equipe (mas não para pagar prostitutas e um iate particular em Monaco), ele protestou. A FIA excluiu a equipe (bem feito), porque Sassetti não pagou as garantias. No GP da Bélgica daquele ano, a polícia da Bélgica prende Sassetti, por todas as suas merdas que ele fez com a equipe. E essa merda que ele fez jamais foi limpa.

Pilotos[editar]