Crise Final

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Night creature.JPG Crise Final surgiu das trevas!!

E à meia-noite vai levar a tua alma!

Puro osso.gif


Spoiler5.JPG ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que o Jaqueta Amarela é um Skrull, ou que Homer Simpson salva Springfield usando uma moto.

Spoiler3.jpg
Capa do DVD pornô-necrófilo das aventuras sexuais de Superman e do Batman zumbi.

Cquote1.png Você quis dizer: Crise nas Infinitas Terras III: Confundindo o inconfundível Cquote2.png
Google sobre Crise Final

Cquote1.png Experimente também: Zona Cquote2.png
Sugestão do Google para Crise Final

Cquote1.png É a final? ALELUIA! ALELUIA! Cquote2.png
nerds sobre o fim das mega-sagas com crise nos nomes

Cquote1.png Dorgas mano! Cquote2.png
Grant Morrison sobre o que fazia enquanto escrevia essa revista

Cquote1.png Então eu morro nessa saga? Grande coisa, eu ressucito um ano depois mesmo! Cquote2.png
Caçador de Marte sobre spoiler da saga

Cquote1.png Fffffuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu Cquote2.png
Jack Kirby, se revirando no túmulo sobre todas as suas criações terem sido estragadas nessa saga

Dois dos vilões maus feito pica-paus que aparecem na história.

Crise Final foi a mega-saga anual da DC Comics publicada em 2008 lá na terrinha do Tio Sam e os combatentes da liberdade. Era pra ser só mais uma mega-saga caça-níqueis, prometendo ser um marco na história das HQs e mudar o universo de um jeito que nunca se viu antes, quando na verdade não iria mudar era porra nenhuma, mas no final das contas...... acabou não mudando pora nenhuma mesmo!

Trama[editar]

Tudo começou quando o escritor Grant Morrison decidiu que estava de saco cheio de suas drogas de sempre. Estava cansado de sempre fumar a mesma erva, cheira o mesmo pó e os mesmos gatinhos e de fumar o mesmo chá de cogumelo. Ele queria algo novo. Então, se usando de seu conhecimento de voodoo, criou uma nova droga misturando todas as já existentes, fundindo geneticamente um gato com um cogumelo e depois o assando e o temperando com muitos pós e folhas de diferentes plantas alucinógenas ao redor do mundo. Dizem que foi após ingerir esse estranho produto que Morrison bolou todo o enredo da história que você lerá a seguir.

Crise Final #1[editar]

Mataram o Jonzz? FFFFFFffffuuuuuuuuuuuuuu... (repare no Flama Humana e seu celular barato filmando a morte do marciano pra por no Youtube.

Tudo começa numa curta cena de Metron visitando um homem das cavernas e lhe ensinando a usar o fogo. Qual a importância dessa cena pro decorrer da história? Nenhuma, mas serviu para mostrar que o ser humano é um bicho tão inútil, que é preciso que um cara prateado numa cadeira desça dos céus para nos ensinar a ascender um mísero fósforo.

Depois, pulamos para Metropolis, aonde o Detetive Dan Turpin (personagem obscuro pro qual ninguém nunca ligou), descobre o corpo morto do novo-deus Órion, e então com seus incríveis dotes dedutórios, descobre que ele MORRE-EU! Investigando o caso, chegam na terra os Lanternas Alfas, que eram lanternas que roam tranformados em robôs meio orgânicos que... bom, a corregedoria dos lanternas. Também chegam na terra vários sujeitos estranhos que pareciam possuídos, e adivinha só, eles estavam.

Emfim, Dan Turpin descobre umLugar chamado de Clube Lado-Negro, aonde todos os sujeitos do lado negro da força se juntavam para armar suas maquinações enquanto bebiam alguns drinques servidos por Darth Vader. Também estava lá o temido Darkseid, que estava possuindo o cadáver de um velho careca (por algum motivo, Darkseid parece ter uma tara por velhos carecas). Eles prenem Turpin e preparam-se para torturá-lo com fantasias sado-masoquistas para que assim, ele possa ser possuído também.

Em outros lugar próximo daí, os super-vilões mais tradicionais e coloridos da editora foram contactados por Libra, um vilão das antigas que só tinha aparecido por uma história e então sumido. Ele chama todos eles para entrarem num culto do mal, aonde roubar e matar vão te levar pro céu, e é muito feio ajudar os outros, ou fazer qualquer coisa moralmente correta. Para provar que não estava brincado de amarelinha ele mata ali mesmo o Caçador de Marte, numa cena extremamente rápida e corrida, já que os escritores não gostam do marciano, por serem racistas com gente de pele verde, mas é claro que essa morte não faz um pingo de diferença no final já que ele ressucita mesmo, assim como todo mundo nos quadrinhos.

Ainda vemos a história dos Monitores, seres feiosos que monitoram o Multiverso por não terem TV a cabo em casa e serem muito desocupados. Eles banem o mais jovem deles, Nix Uotan, para virar um humano normal na terra, pois de acordo com eles, o cara foi responsável pela Terra-51 ter sido destruída, já que esqueceu de abastecê-la com TV e cerveja, sem as quais, os humanos se destruíram.

O belo e admirável retorno de Barry Allen.

Crise Final #2[editar]

Nessa edição vemos o lanterna John Stweart ser atacado por uma figura misteriosa que usava um anel energético. É óbvio que não foi o outro lanterna da Terra, Hal Jodan, quem fez isso, mas isso não impede que ele leve a culpa eja levado para Oa acusado de crimes raciais, tudo parte de um plano perverso para tirar os herois do caminho e deixar os vilões de Apokolips atacarem a Terra sem que um cara de maiô verde apareça para lançar luzinhas neles.

Nix Uotan, depois de banido, acordou na Terra, não qualquer uma das 52] terras, mas A Terra, aonde as histórias que baixamos na internet compramos na banca, são mostradas. No decorrer das próximas edições, ele vai aprontoar loucas aventuras, coisas incríveis como trabalhar numa lanchonete fast-food, passar fome e ficar sem dinheiro, ser internado num hospício por dizer que não é desse mundo e ainda ter que pagar o imposto de renda! Enquanto isso ainda descobrimos que não só Órion morreu como TODOS os Novos Deuses morreram, com a diferença de que o malvados estavam agora na Terra possuindo quem aparecesse na frente deles.

O Batman é capturado pelos caras mals e levados até um lugar chamaod de Fábri do Mal, que fica nas profundezas das ruínas da destruída Bludhaven. Lá eles fazem experiencias terríveis com seres vivos, geralmente para produzir produtos de má qualidade e que custam caro. O morcego é então preso numa máquina que tem um formtato de uma cruz. Porque esse formato? Nada demais, só queriam criar polêmica mesmo.

Temos o enterro do Caçador de Mate nessa edição (mas ele volta depois, então não faz diferença) e a aprição do novo Senhor Milagre, que é negro por causa do sistema de cotas. Ele vai pro Japão fazer aliança com um cara chamado Sonny Sumo e com uma equipe de herois teen conhecida como... aah.... deixa pra lá, era um nome longo e mal bolao, nem pra vender bonequinhos serve essa equipe. Mas ela é liderada por um heroi chamado o Super-Morcego, que tem o maior poder de todos: O DINHEIRO.

No fim dessa edição, o Libra approta mais uma de suas travessuras, mandando o Cara-de-Barro brincar de homem-bomba e IXPRUDIR o Planeta Diário. Infelizmente, ninguém importante morre, tornando esse mais um evento inútil da saga.

Crise Final #3[editar]

A maior parte da #3 é focada no Flash, aliás, nos flashs, já que são 3: o velhote Joel Ciclone, o recém-ressucitado Barry Allen, que ninguém queria ver de volta mas volta do mesmo jeito, e Wally West, que foi o Flash mais foda de todos durante anos só para que o idiota anterior voltasse e ganhasse de volta toda a fama e fortuna. Os 3 estavam lutando contra o Corredor Negro, um novo-deus dos mortos, que gosta de esquiar pelo cosmos para colher as almas de deuses. Eles bem que tentam det~e-lo e o impedir de matar Órion na primeira edição mas falham vergonhosamente e só conseguem fazer MAIS UMA de suas viagens bagunçadas através do tempo e do espaço

Também nessa edição, a Mulher-Maravilha entra numa perigosa briga de aranhas com a Mary Marvel, que cansada de ser virgem santinha, deicidiu ferrar geral, foi dominada pelas forças maléficas do mal e mudou seu típico e inocente uniforme branco por uma versão especial, com direito a microssaia, decotes imensos e, mais pra frente uma máscara sado-masoquista. A jovem e pequena psicótica dá uma verdadeira sura na princesa amazona, aproveita para arrancar as víceras de alguns Cavaleiros Atômicos que estavam passando por lá e ainda tenta enfeiar a heroína obrigando-a a usar uma máscara de javali. Depois disso a Mulher-Maravilha ainda foi dominada pelas forças do mal já que a máscara estava cheia de Lico de cair pinto do Coringa, mas não se preocupe, ela volta ao normal algumas edições adiante, após ter uma briguinha com o Frankenstein para ver quem era mais feio, se ele ou ela usando uma máscara de javali. Obviamente ninguém pode ser mais feio que um cara putrefato que é feito de partes de corpos alheios, então já viu no que deu.

No final da edição, as forças do mal fazem a coisa mais horrível de todas: Infectam a internet com a equação anti-vida. Isso fez com que todo mundo ficasse cheio de vírus e spams, o que faz a humanidade ficar com tanta raiva, mas tanta raiva, que todo mundo surta e acaba dominado pelo mal.

Crise Final #4[editar]

Darkseid, pronto pra distribuir porradas.

É aqui que a vaca vai pro brejo! Como estavam com preguiça de expllicar direitinho como que foi exatamente que transcorreu a dominação de Darkseid sobre a Terra, já que ia dar muito trabalho explicar como um maluco de pedra com capacete dominou os maiores heróis do mundo, decidiram pular um mês nas histórias, usando os Flashs, que pra variar viajou no tempo. Quando eles chegam descobrem que todo mundo ficou DUUUU MALZZZZ, e todos passaram a se vestir de preto, ouvir heavy metal, espancar uns aos outros e fazer ritos satânicos semanalmente. Objetos coloridos e bichinhos de pelúcia haviam sido banidos, o que deixou os Flashes muito putos da vida, pois eles amavam seus ursinho Teddy. Assim, eles se unem aos outros herois que sobraram e não tiveram seus cérebros lavados na lavanderia do mal de Darkseid.

Também nessa edição, finalmente vemos o velho Turpin se ferrando e virando o novo corpo do Darkseid. Ele também explica que poida ter escolhido o Batman ao invés dele, mas aí ganharia uma estranha afeição por garotinhos de coletes vermelhos e sunga, e isso não seria bom nem mesmo para um Lorde do mal.

No antigo satelite da Liga, alguns dos que conseguiram fugir da anti-vida se reuniram para tomar um chá, mas são logos atacados pelos servos de Darkseid, que agora também incluem vários hróis e vilões com panelas de metal enfiadas na cabeça, já que todo mundo sabe que enfiar panelas de metal na cabeça de alguém é o melhor jeito de dominar a mente do sujeito. Os coitados no satelite, que incluiam seres incrivelmente poderosos como a mãe e os avós do Flash, só conseguem escapar porque o Tatuado invoca o poder sagrado de sabedoria de Metron através de suas tatuagens. Pois é, dizem que foi nessa parte que os alucinógenos de Morrison começaram a deixá-lo em coma.

Crise Final #5[editar]

Que feio! Ficar brincando de campo minado com a cara dos amigos!

Continuando as brigas e pancadarias da edição anterior, nessa vemos o agora todo foderoso Darkseid finalmente com um corpo novo, ele se levanta e.... não faz nada que preste! Na verdade ele apenas faz um discursinho político na frente do povão mesmo, provavelmente resultado de algum resquício das memórias dos políticos brasileiros que ele absroveu para aumentar sua maldade. Também vemos brigas, lutas, brigas, lutas, brigas lu... ahh deixa pra lá, tem muita pancadaria e isso basta saber.

O Senhor Milagre e os heróis japonesas também aprontam altas confusões com a turmionha do Xeque-Mate, que agora se resume a Senhor Incrível e meia dúzia de soldados desarmados. Não, nao foi culpa da equação anti-vida, é só que o Incrível esqueceu de efetuar o pagamento mensal dos agentes, e aí já viu no que deu. Também nessa edição os lanternas finalmente descobrem que o Lanterna Jordan era inocente das acusações, sendo que quem realmente atacou o seu amigo Stewart foi a Lanterna Alfa Kraken, que foi dominada pela equação e transformada na nova Vovó Bondade! Sim, ela virou uma idosa perversa, que serve leite azedo e não conta historinhas de ninar pros netinhos quando eles pedem! Enfim, ela foi presa sob acusação de racismo, já que Stewart só entrou na tropa mesmo por causa do sistema de cotas, e os lanternas da Terra voltam pra Terra pra tentar salvá-la nas próximas 24 horas e assim dar tempo de ver aquele pornozão que ia passa madrugada do outro dia.

Crise Final #6[editar]

Mataram o Batimá? Fffuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!

Em meio à zona da batalha, finalmente o retorno de Metron, ao que paree ele tinha "só" virado um mendigo mudo e cadeirante que ficava brincando com um cubo mágico até enjoar. Mas ele recobrou os poderes quando conseguiu resolver o cubo em menos de 17 voltas! Por isso já sabem crianças, se resolverem um cubo mágico com poucos movimentos, ganharão todas poderes divinos e vão poder voar por aí com suas cadeirinhas mágicas distorcedoras do tempo e do espaço.

Supergirl e Mary Marvel continuam a pancadaria naquele que é de longe o melhor momento de toda a série. É minissaia voando pra um lado, sutiã sendo arrancado pra outro, calcinha de um sendo rasgada enquanto a outra é amarrada em posições insinuantes... enfim, uma típica briga de mulheres. Tudo fica ainda melhor pelo fato da Mary Marvel possuída do mal ser uma maníaca tarada, fazendo com que a luta fique mais e mais interessante. Por fim, as duas já cansadas se rendem e decidem continuar a luta de outro jeito. A briga de heroínas vira uma briga de aranhas e enfim, bom, digamos que é tanta sacanagem que no final a Mary Marvel enjoa de ser malvada e volta ao normal. Também tempos o fim da luta entre Senhor Malhado (o ex-tigre de pelúcia da Mary, que após ser muito usado como brinquedo sexual virou um homem-tigre de verdade) e o ressucitado Kalibak que voltou como... adivinhe só... outro homem-tigre! Enfim, essa luta não é tão legal quanto a anterior por razões óbvias (a não ser que você seja um zoófilo).

E finalmente dão uma explicação decente pro que anda rolando com o Batimá! Acontece que Darkseid estava usando ele pra tentar formar um exército de super bat-soldados assassinos e pedófilos, para poder dominar a galáxia! Só que algo deu errado! Acontece que quando os bat-clones eram expostos às experiencias nas quais metiam o Batman, para que assim pudessem ficar tão fodões quanto ele, eles.... arrancavam os próprios olhos!! Sim, ninguém, nem mesmo um clone, seria capaz de aguentar tamanha quantidade de pornografia infantil quanto a que Bruce Wayne aguentou! Assim, Darkseid tem uma crise de raivinha quando percebe que seus planos deram errado e sobra para o Reverendo Goddfrey e para a dupla de cientitas loucos se ferrarem e irem direto pra terrinha dos pés juntos.

Não bastando isso, a morcega louca finalmente se liberta e parte pra briga contra o ex-dan Turpin. E aqui temos o grande momento, no qual finalmente ambos morrem! O Batman com um laser mágico que faz zigue-zague, e o Darkseid com um belo dum tiro no meio da cara. Pois é, o Batman finalmente usou uma arma, mas ele achou justo pois o Darkseid tinha xingado o Robin e ferido seus sentimentos.

A edição termina com um triste Supan segurando o cadáver de seu mais querido e amado amigo e companheiro de aventuras. Dizem que depois Super guardu o cadáver consigo pra ficar de lembrança e poder dar uma cheirada nele sempre que ficasse com saudades de seu realcionamento homoherético com Bruce.

Crise Final #7[editar]

Mostrando que o efeito alucinógeno de suas drogas estava piorando mais e mais, Grant Morrison começa essa edição já esculhambando geral com uma puxação de saco pesada para o na época recém-eleito presidente dos Estados Desunidos, Barack Obama! Simplesmente ele nos aparece com uma terra na qual não só o Superman é negão, como também é o presidente! E a primeira-dama e a Mulher-Maravilha! E depois chega do universo principal o Questão, que convoca eles para um exército de herois de todas as terras que lutaria na batalha final!!! Mas esse não é o Questão original, e sim a versão mulher policial lésbica e alcoolatra!!! Entendeu alguma coisa? Não? Nem eu!!! Ffffuuu...

Emfim, a coisa fica tão confusa que o vilão principal nem é mais o Darkseid, esse aí já era na edição passada e só aparece nessa pra sofrer mais um pouco na mão dos herois. Nada demais. O vilão agora é o Mandrakk, não, não o mágico, mas um Monitor perverso do mal que se corrompeu e quer matar todos e ainda por cima, é um vampiro! Pois é, não adianta só ser do mal, ele tem que brilhar feito purpurina também. Depois disso temos uma longa e cansativa batalha, na qual, convenientemente, ninguém realmente importante morre. E os lanternas, mais um exército de homens com cuecas por cima das calças, destroem o moitor malvado e restauram a paz da galáxia do Multiverso.

Os Novos Deuses aparentemente retornam, embora seja difícil de ter certeza já que nada na história faz muito sentido, e o monitor Nix Uotan ganha seus poderes de volta e decide que todos os monitores devem ser apagados da exitência por serem tiozões carecas e barbudos de armadura terem causado tanta confusão por aí. A Terra-51 foi restaurada e virou o Quinto Mundo, aonde os Novos Deuses foram morar pra não cuasar mais problemas na Terra principal, que passou a se chamar de Terra-0, número que representa a atual qualidade de suas histórias.

Na última cena, voltamos a idade das cavernas, e vemos o homem das cavernas imbecil que ganhou o fogo de Metron, agora já velho e caduco, e pronto pra morrer. Ao seu lado, só esperando o velho morrer pra se alimentar do seu corpo, vemos um vulto de um homem grande de cabelo escuro, com cueca por cima das calças. Ele desenha um morcego na parede da caverna.... Pois, é adivinha quem voltou?

Tie-ins[editar]

Legião de 3-Mundos[editar]

Talvez o principal dos tie-ins jáque era o único que não tinha um "crise final:" antes do título. Nele vemos as 3 versões alternativas da Legião dos Super-Heróis lutando junto do Superman para derrotar o Emoboy Primordial e assim restaurar a paz na galáxia. Sim, existem 3 versões da legião, é que os caras vivam alterando as historias e personagens deles pra coisas diferentes a cada mes, pois eram todos preguiçosos demais pra manterem os mesmos personagens. Daí, o sempre safadenho Geoff Johnns pensou com seus botões: Cquote1.png Espere! E se ao invés de eu tentar reorganizar essa joça que virou a Legião, eu não pegasse todas as versões, e botasse elas pra lutarem juntas!!! Genial, vai vender que nem água para os nerds que adoram brias malucas!! Mwahahahaha!!! Cquote2.png

Revelações[editar]

Focada no novo Espectro, que é um policial morto que ganha o poder do espírito da vingança para matar mais de 1000. Na história ele finalmente se toca do quanto é ridículo ficar matando bandidos pé-de-chinelo quando o planeta está cheio de gente com fantasias colantes que comentem verdadeiros genocídios: Os políticos Super-vilões. Então ele finalmente parte p´ra limpar o Universo DC desses maníacos, quando infelizmente o Libra aparece e dá uma surra nele. Pois é, o Libra não tem poderes mas mesmo assim meteu uma surra no Espectro, vai entender. No fim o único vilão que o Espectro matou foi o Doutor Luz, famosos pedófilo estuprador que foi convenientemente transfomrado numa vela paraser soprado por aniversariantes até a morte.

A Vingança dos Vilões[editar]

Focada na Galeria dos vilões do Flash (que mais parece uma mistura de asilo com sanatório), mostra eles matando um guri chamado de Inércia, que tinha sacaneado eles e os manipulado para tentar matar o Flash. Pois é, eles são inimigos do Flash, mas se tentar matar ele eles vão ficar ofendidinhos com você. Afinal, sem um cara pra bater neles, como eles iriam poder chamar a atenção?

Requiém[editar]

Tie-in de uma só parte, ele sever como uma homenagem ao Caçador de Marte. Não acontece muita coisa nele mas mostra todos os herois envergonhados por terem sido racistas com ele todos esses anos por ele ser verde. Também mostra que o marciano ainda estava em boa forma já que derruba uns 8000 vilões antes de ser finalmente morto. E no final, temos o enterro dele, e uma singela homenagem do Batman, que deixa um biscoito de chocolate em cima do caixão, já que com sua exímia inteligencia deduziu que ele sentiria fome se ficasse ali.

Mas quem liga pra tudo isso certo? Ele ressucita 2 anos depois mesmo...

Últimas vontades e Testamento[editar]

Esse se passa entre as edições 3 e 4 da saga e serve pra deixar tudo com um clima funesto e triste de fim de mundo mesmo. Mas não se engane pelo tíutulo enganoso, NINGUÉM morre nessa história!!! NINGUÉM!!! Foi só mesmo pra chamar a atenção já que a única ação que vemos nela mesmo é uma briga chiliquenta entre o Geo-Força e o Exterminador, que termina com os dois indo chorar pra mamãe, cheios de dodóis.

Submissão e Resistência[editar]

Duas histórias de uma edição, que mostram como foi depois que Darkseid dominou o mundo na quarta edição. Em uma vemos todos os herois e vilões que são dominados pelos capacetes de panela do mal. Os protagonistas são Raio Negro e Tatuado, que lutam, lutam e lutam para no final não fazerem um pingo de diferença na história.

Na outra, vemos alguns poucos personagens resistindo bravamente, liderados pelo que sobrou do Xeque-Mate, agência governamental que é praticamente desmantelada aqui depois que todos os membros são dominados pela anti-vida. No final só sobram Senhor Incrível, um árabe do governo, um mané com poder de teletransporte e a Mulher-Leopardo, além da agente internacional Sasha Bordeaux (lê-se Bordô, ou algo do tipo, é francês ou simplesmente mal-escrito), mas essa última morre depois que liberam os OMACs para lutar contra o exército do mal. Pois é, esse era o grande plano deles: liberar centenas de robôs assassinos para matar inocentes que só estavam sendo mentalmente dominados e não sabiam o que faziam. Depois ainda o chamam de Senhor Incrível...

Superman Beyond[editar]

O mais viajado dos tie-ins, vemos nele o Superman da Terra-0, junto do Ultraman da Terra-3, juntos do Capitão Allen-Adam da Terra-4, junto do Overman da Terra-8, todos juntos para formar um exército de supermen de universos alternativos e salvar o Multiverso. A história é mucho loca, e tem direito a Ultraman virando um vampiro-zumbi, um Super-Superman, formado da fusão de vários Supermen, a primeira aparição do monitor perverso doidão, um livro de páginas infinitas e a aparição dop Limbo, uma espécie de purgatório pra onde personagens que não estavam sendo escritos por ninguém quando eram esquecidos pelos leitores.

Consequências[editar]

O que? Você achou mesmo que essa saga traria alguma consequencia real e concreta para o Universo DC? MWAHAHAHAHAHA! Acontece que o mundo sofreu um verdadeiro apocalipse, um horror sem igual, uma destruição sem tamanho... e no final... deu tudo na mesma. Até mesmo o Batman e o Caçador de Marte que tinham morrido, acabam voltando logo, logo, em pouquíssimo tempo mesmo. A única coisa que mudou mesmo é que todos os Novos Deuses sumiram do mapa, já que ressucitaram e se mandaram todos para a Terra-51. O que aconteceu lá não foi explicado, já que havia sido prometida uma saga futura que lideraria com isso, mas.... olha só, que surpresa, não houve essa saga! Foi tudo pegadinha do malandro e agora todos os personagens do Jack Kirby que eram novos deuses simplesmente deixaram de aparecer e ponto final. Nada mais de Órion, de Senhor Milagre, de Grande Barda e nem de Metron, estão todos vivendo no Acre pela eternidade.

Cquote1.png Eeeee.... FIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIMMM!!!!!!! Cquote2.png
homem-corvo maluco sobre fim do artigo

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.