F1 (série de jogos)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg F1 (série de jogos) é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Ezio escala mais uma torre na Itália


F1 bugado
F1 logo.png
Logotipo
Gênero mais comum corrida
Desenvolvedor atual Codemasters
Publicador atual Codemasters
Plataforma de origem Arcade
Primeiro lançamento F1 2009 (2009, dã)
Último lançamento F1 2020 (2020, dã)

Cquote1.svg Porra, já estamos em julho, o campeonato de fórmula 1 vai acabar! Lança logo essa porra antes que o ano acabe! Cquote2.svg
Dono da Codemasters, autorizando o lançamento de mais um F1 incompleto repleto de bugs

F1 é o FIFA da Fórmula 1, todo ano repetindo o mesmo jogo com mínimas atualizações. Esta é uma série de jogos de simulador de Formula 1 que busca reproduzir toda o tédio que é assistir uma corrida de Formula 1 real, garantindo um simulador de corridas sem graças. É uma das pouquíssimas séries de jogos do mundo (junto com Duke Nuken e Banjo-Kazooie) que a cada jogo novo fica cada vez pior.

História da série[editar]

Em 2006 a Sony Computer Entertainment desiste de jogos de Fórmula 1 após o fiasco de Formula One Championship Edition, uma vez que tinham já o Gran Turismo e não precisavam desperdiçar tempo e dinheiro fazendo estes jogos de fórmula 1.

Assim, a Fórmula 1 ficou sem jogo nos anos de 2007 e 2008, pois era praticamente impossível surgir alguma empresa que se dispusesse a gastar dinheiro para fazer jogo de algo que ninguém se importa e que não traria retorno. Mas eis que em 2009 a Codemasters adquire os direitos da FIA para produzir jogos de Fórmula 1, cuja intenção inicial era meramente usar estes jogos de rascunho e de ocupação para os estagiários da empresa, criando-se assim o F1 2009 e lançado em 2009. A Codemasters, novata no ramo de jogos anuais, falhou em copiar o modelo já consagrado da Electronic Arts de lançar jogos de esportes todo ano, pois a EA Sports que é esperta, apenas pega o jogo anterior, FIFA 09 por exemplo, troca umas cores, troca os nomes e lança o FIFA 10 na cara de pau idêntico ao anterior, enquanto a Codemasters realmente tenta fazer um jogo novo do zero a cada novo lançamento, só que aí a temporada de fórmula 1 vai passando, e quando menos se espera, as vezes já até tem o campeão antecipado do ano, e a Codemasters ainda está lançando seu jogo, e antes que alguém possa se empolgar, o ano já acabou e os pilotos e equipes já ficaram ultrapassados.

Essa mistura de pressa em lançar os jogos com o fato das equipes e pilotos rapidamente se desatualizarem explica o fiasco da série que precisou se reinventar e a partir do F1 2017 começou a fazer que nem a EA, apenas usar o jogo anterior, trocar umas cores e lançar o seguinte antes da temporada.

Com a pandemia de 2020, a FIA cagou o calendário inteiro da temporada daquele ano, e o F1 2020 não trouxe simulador de COVID porque era um jogo meramente cópia de F1 2019 que não teve COVID, escancarando assim a incompetência da empresa, que precisou ser comprada pela Take-Two no final de 2020, empresa especializada em implementar microtransações em jogos de esportes tornando-os rentáveis novamente.

Jogabilidade[editar]

Quando ver um carro de Fórmula 1 atravessando o asfalto, saiba que é um jogo da Codemasters com sua famigerada EGO Engine.

Os jogos da série F1 buscam, teoricamente, serem um simulador, oferecendo todo o realismo ao jogador de não conseguir fazer uma curva sequer sem sair rodopiando igual um pião maluco. Pelo menos os desenvolvedores tiveram o bom senso de saber que apenas 1% do público de jogos de carro jogam assim, e o resto quer apenas acelerar e fazer as curvas sem derrapar, então todos jogos da série habilitam auxílios de todos tipos, até frenagem automática antes das curvas existe, tornando assim o jogo mais Arcade.

Ao contrário de séries consagradas de jogos de esportes como FIFA, NBA 2K, Madden NFL e tantas outras, a série F1 sofre com um grave problema de continuidade pois a cada ano a FIA inventa regras novas que obrigam a fabricação de carros novos, então é sempre uma mudança drástica (geralmente para pior) entre as continuações dos jogos, enquanto a FIFA, NBA e NFL não ficam mudando as regras todos os anos.

v d e h
F1logo.jpg