George Pérez

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mattgroening.jpg Ai, minha mão, porra!

Este artigo é sobre algum desenhista, rabisqueiro ou uma pessoa que não conseguiu emprego de pintor. Ele passa a madrugada desenhando, tem calos no lugar das digitais e é viciado em filmes de violência. Se vandalizar, Mike Deodato passará a borracha em você!

Essa imagem foi feita pelo Pérez... Adivinha? Crise das múltiplas editoras.

George Pérez é um dos desenhistas da DC Comics, é conhecido como aquele cara que faz as várias capas da DC cujas pessoas com bom gosto passam longe pois elas são muito esquisitas de tantos detalhes existentes nela. Sim, a maioria das coisas que você vê sendo lançadas pela DC tem a capa desse "ômi", principamente quando é saga.

Vida[editar]

Não acredito... Ele fez todas as imagens da crise nas infinitas editoras! Veja como ele cuida até mesmo para desenhar o Eléktron

Nasceu no México e veio morar nos Estados Unidos depois que sua mãe foi despedida do trabalho. Sem dinheiro e sem família na Cidade do México (o maior ponto de encontro de burritos do México) eles resolvem viajar para o "El otro lado" onde a sua mãe seguiria o sonho de ser atriz.

Como eles não tinham grana para ir de avião tiveram que ir na "economica" (ou seja, Imigração Ilegal).

Chegando lá sua mãe acaba como todas as outras mexicanas que foram para lá: fazer o serviço que os gringos não querem fazer e trabalhar em um Restaurante como garçonete. Isso sempre acontece com os Mexicanos. George Pérez teve que então arranjar algo para fazer, afinal ele não podia ir para a escola pois não sabia falar Inglês.

Então se somar "filho mexicano" + não saber falar inglês multiplicado por mãe mexicana que é uma garçonete elevado à pontencia de que eles estão no estado da Califórnia onde praticamente todos os imigrantes ilegais se localizam é igual à "Banimento eterno dos ESTADOS UNIDOS".

No fim, A mãe de George ficou surpresa pois o guri tinha muito talento com as mãos (nesse sentido mesmo) e a mãe o aconselhou desenhar tirinhas para o jornal com 15 anos, então ele foi trabalhar como Stripper Cartunista no jornal de Los Angeles.

DC[editar]

Não... Não pode ser do George... Ele não sabe desenhar mulher (especialmente usando chapinha), isso é regra da DC Comics.

Após o jornal ter demitido ele aos 24 anos por achar que os seus desenhos estavam com tantos detalhes que chegaram a ser considerados feios ele acaba decidindo tentar uma carreira como artista, ou seja, Pintor. Como Pintor de telas e não como pintor de muros, como mexicanos fazem...

Acontece que nem mesmo os ricaços entediados compravam as obras dele pois também as achavam feias, então um dia ele estava desenhando o Super Homem na praça quando um homem, o Demônio um empresário da DC, aparece e contrata ele pois acha que ele desenha muito bem.

Logo ele estava desenhando capas do estilo mais coseado que se podia haver, tendo como a sua "obra prima" a capa da Crise nas Infinitas Terras. Como ele foi utilizado para ser "arma secreta" ele só usava a sua arte nas obras mais "explosivas" da DC.

Mal sabia ela que estava espantando leitores novos pois eles não gostavam de capas grotescas cujas sequer dava pra ver pela internet ou o letreiro da HQ.

Estilo[editar]

Consiste em desenhar até mesmo a mosca que está sendo morta pelo herói que está encoxando em tal herói, que está sendo coberto por tal herói que está dando um soco em um Vilão que conseguiu derrubar o Lanterna Verde na imagem e fazer pessoa por pessoa, ou herói por heroi.

Outra parte é desenhar uma pessoa encoxando na outra, além de desenhar os heróis com veias, suando e parecendo que estão soltando um Cocô do nível "Armageddon" para ter tanto suor ou dor naquela imagem. Provavelmente um estilo de Pérez, que mesmo assim não é considerado melhor que o pessoal que desenha Mangá e Animê.

Ver também[editar]

v d e h
Bem-vindo à DCclopédia!