Giovanna Antonelli

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
ESTE ARTIGO É SOBRE UMA GOSTOSA!!

Ela provavelmente não sabe atuar, dançar, cantar, desfilar, praticar esportes, fazer cálculos matemáticos ou qualquer coisa de útil para a humanidade. Mas quem liga? Todo mundo a conhece apenas porque ela é uma baita duma

GOSTOSA

Morena a toa.jpg


Giovanna Antonelli feliz com a minha chegada!
Giovanna Antonelli, O Prazer é todinho seu!
NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Giovanna Antonelli.

Cquote1.png Já foi minha!!! Cquote2.png
Murilo Benício sobre Giovanna Antonelli
Cquote1.png Acordaaaaaaaa Menina!!!! Cquote2.png
Ana Maria Braga sobre Giovanna Antonelli
Cquote1.png Se ela mijar eu bebo, se ela cagar eu como e se ela peidar eu trago Cquote2.png
Eu sobre Giovanna Antonelli
Cquote1.png Cruzes, Morra Mocréia!!! Cquote2.png
Clodovil sobre Giovanna Antonelli
Cquote1.png POORRAA ela é feita de POORRAA, Puta que pariu!! Ô Caralho!! Cquote2.png
Dercy sobre Giovanna Antonelli
Cquote1.png Pô... Será que algum dia, eu vou pegar essa mulher? Cquote2.png
Você sobre Giovanna Antonelli
Cquote1.png É claro que não!!!!!!!!!! Cquote2.png
Eu sobre citação acima
Cquote1.png O Ministério da Saúde adverte: Giovanna Antonelli pode provocar calos nas mãos. Cquote2.png
Ministério da Saúde sobre Giovanna Antonelli


Cquote1.png Tá Olhando O que hein? Quer levar porrada? Cquote2.png

Giovanna Antonelli' (Itália, 18 de março de 1976) é uma pseudoatriz ítalo-brasileira que se ressaltou ao fazer o papel de prostituta em "Putas de Família", A personagem Deucú, ops quero dizer a Capitú, rodou por quase todos os galãs da novela. Em 2001 viveu a Protagonista de "O Clone" a Jadeu Que deu pra nada mais nada menos que 4 garanhões da trama, o primeiro a se dar bem foi o bobão do Lucas, depois foram os cheios da grana Said e Zen e por fim nesta vasta lista de galalaus se encontra Léo que é um clone mal feito do bobão do Lucas... Há rumores que a Jadeu também deu pra seu vizinho e pro dono da padaria, e só nessa novela ela casou-se por três vezes, batendo todos os recordes da mais puta do horário nobre.. O Q.I de Giovanna é baixo, os cientistas calcularam e chegaram a conclusão de que o QI de Giovanna é quase 20 vezes menor do que o Q.I de um tijolo. Ela foi a primeira celebridade a recomendar Anal-B.

Giovanna Antonelli feliz com o salário que ganha na Globo.

Biografia[editar]

Giovanna Antonela é hoje uma das putrizes mais importantes da sua geração. Ela ingressou no meio artístico através do programa infantil da Angélica Maria, ainda na Rede Manchete, como uma das angeliquetes que fazia boquetes da atração, cuidando para que as crianças se divertissem nas gincanas e fossem aliciadas, separadas para traficantes de órgãos . Após alguns testes (boquetes) na Rede Globo, fez a novela Tropikaliente, reprisada no Vale a Pena Ver de Novo na qual fazia uma putinha sem nenhuma importância . Logo, voltou à Manchete para fazer programas com os técnicos e atuar(mal) nas tramas Tocaia Grande, ou Tocava uma Punheta Grande como protagonista putíssima e Xica da Silva, com personagem de grande sucesso pornográfico .

Cquote1.png Tira o olho das minhas coxas, seu ABUSADO! Cquote2.png

Depois do sucesso na Manchete, voltou à Globo, onde atuou como Judy outra puta em Corpo Dourado. Depois a atriz viveu a Violeta, da novela Força de um Desejo, interpretando uma prostituta de alto luxo, ela gostou dessa novela porque usava roupa e não precisava "fazer calçada" gíria usada para puta de rua que precisa pegar trouxas que passam de carro. Em 2000 interpretaria outra prostituta (especialidade da casa), a Capitu, de Cabaços de Família. Polêmica: a personagem era uma garota da classe média carioca, mãe solteira, que sustentava a família com o dinheiro da prostituição, mas gostava mesmo era de dar muito e não era chegada num batente das 7h as 18h. Com o sucesso na pele da prostituta folgada de lábios largos, Giovanna Antonela, ganhou espaço na globo, chupando muita gente do meio, foi assim que conquistou o papel da inesquecível Jade, a protagonista adúltera com fogo na buceta da telenovela O Clone, de Glória a vós Perez(Dona de muitos cabarés no Rio) em 2001, Tamanho sucesso que a personagem fez a lançou definitivamente para a lama, Giovanna recebeu vários elogios, vibradores e consolos modernos pela sua atuação impecável na pele da muçulmana vadia e surpreendeu pela desenvoltura e falta de vergonha com que se desvencilhou de sua personagem anterior, "Ela vinha de uma personagem muito marcante e a Jade tinha que ter muita personalidade e uma boa xana para dar um bom tempo" Declarou na época Glória a vós Perez a autora de O Clone e dona de uma rede clandestina de cabarés no Rio de Janeiro . A personagem também destacou-se por seus véus, joias, absorventes usados e maquiagem exótica de puta que caracterizava a muçulmana maloqueira que desejava desandar a tradição árabe. A novela mostrava os conflitos enfrentados pela mulher que estava dividida entre a vida bastarda e as obrigações religiosas. Foi em O Clone que a putriz se apaixonou por Murilo Delício, que era ex pederasta, ex garoto de programa e virou seu macho na novela, ambos se amasiaram e e ela pariu um filho junkie chamado Pietrolino; atualmente já não estão mais juntos, pois a putaria rola solta nesse meio dessa gente aí .

Ainda na vida mundana, deu para muitos diretores e estrelou as minisséries A Casa das Sete Mulheres Fogosas, em 2003. A personagem Anita ficou um pouco ofuscada pelo romance entre Giuseppe e Manuela, pois rebolava pouco, mas mesmo assim Giovanna deu vida, xoxota e cor à sua personagem. Essa minissérie a consagrou na teledramaturgia mais uma vez, rendendo muitos clientes. Estrelou ainda Amazônia, de Galvez a Chico Mendes,em 2007, na qual fazia uma quenga doida que desaparece na história . Antes foi a terrível e inescrupulosa Bárbara uma chupadora de rolas e grelos da novela Da Cor do Pecado, em 2004. A meretriz afirma até hoje que a Bárbara foi a personagem mais incrível de sua carreira, pois transava com homens, mulheres, crianças, animais e até com plantas de terreno baldio.

Em maio de 2005 pariu seu primeiro filho, o tal Pietrolino, erro de tabelinha do seu péssimo relacionamento com o também prostituto e ator, Murilo Delício.

Em 2007 atuou na novela das 7: Sete Pecados, interpretando mais uma protagonista em função de ter dado muito para a direção dá emissora ,fez a mocinha tonta Clarice, contracenando novamente com Reynaldo Gianecchini um viado que disfarça bem por uns trocados e se sacrificava beijando (com nojo) a boca da rapariga.

Em 2008 interpretou (mais uma vez muito mal) sua quarta protagonista, a atrapalhada e confusa, (porém cadela) Alma Jequitibá, ao lado das meretrizes Carolina DiskDieckmann Disco e Cláudia Abreugrafia, com quem vive as Três Irmãs Vagabundas do título. Mesmo em uma novela reconhecidamente fraca, uma merda mesmo, Giovanna Antonela chamou a atenção com sua interpretação (ruim) e a vontade de dar o capuzinho do fusca e o brioco, Ao fim de Três Irmãs Vagabas O autor da novela Antônio Calmon, também sócio de várias biqueiras nos morros, Declarou que a Giovanna foi o grande erro da trama. Foi assim que ganhou o posto de cafetina na baixada, para depois ser vilã do horário pobre. A partir de então só interpreta vilãs malucas e cada dia mais drogadas nas novelas atuais.

Depois de cansar do Delício ela veio a se casar com o ator norte-americano Robert Locascio tentando dar o golpe e se dar bem para caralho, mas não rolou porque o cara não era tão besta, só um pouco, e acordou em tempo de lhe dar uma bica. Então Giovanna Antonelli, esperta e noiada pegou o diretor de novelas Leonardo Nogueira, outro trouxa, corno metido a fodão, e teve um casal de gêmeas com ele, para garantir uma boquinha vitalícia. Ainda atuou em Viver na Vida (do crime) como uma biscate bem desagradável, Aquele Queijo, em que usou cabelo curto porque pegou piolho e chato dos fregueses no puteiro que fazia bicos, Salve Jorge Amado, como uma policial que tomava rebite e ácido comprando tudo que via pela frente, Sem Família, na qual fez um sapatão enrustido que sai do armário, outra vez contracenando com a biba Giancechina, em quem fez muito fio terra, Jogo Sem Nome, toda puta de novo dando pra todo mundo e roubando geral, Sol Crescente, passando o rodo na japonesada, chupando pintinho da galera asiática e Terceiro Sol, como uma ex puta que se disfarça de puta e no final revela que é puta. Além de meretriz, Gi possui vários esquemas de tráfico de joias, bolsas de grife, charutos e jogos de azar, sempre disfarçando com seu jeitão de moleca sexy que pode levar a polícia federal na conversa, ou na melhor das hipóteses, no motel.

Cquote1.png Aiii, Que linda que sou! Cquote2.png

PseudoNovelas e Mini-Series Emos[editar]

Galeria[editar]