Jimmy Swaggart

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Siliasnazi.gif Jimmy Swaggart é protestante!

Essa pessoa acredita em Jesus, é chata pra cacete, persegue gays e sempre contribui com seu dízimo para o Pastor João e a Igreja Invisível.


Jimmy mostrando o tamanho do oco que a Debra deixou nele.

Jimmy Swaggart, o velhinho que comeu e não pagou original, é um pastor televangelista, falso moralista e grande mecenas estadunidense das profissionais do séquiço. Um inovador da fé, Swaggart definiu como ninguém a imagem do pastor tarado, muito antes do Caio Fábio pegador de secretárias ou o Marcos Pereira e sua saudade dos rabos.

Biografia[editar]

Jimmy Lee Swaggart (não James, Jimmy, ele pelo visto já nasceu com esse apelido de pau pequeno) foi expelido em 1935 na Louisiana, onde naquela época os únicos passatempos disponíveis eram caçar jacarés ou frequentar igreja. Jimmy escolheu o segundo, e era um bom menino esquentando o banco todo domingo na Assembleia de Deus (sim, aquela mesma que tem 50 filiais em qualquer bairro do Bananil). Mas acontece que ele não era qualquer redneck sulista: seu primo era o Jerry Lee Lewis, aquele roqueiro pioneiro em enfiar a própria carreira no cu casando com a prima de 13 anos, isso servindo de premonição para as... indiscrições pra dizer o mínimo que viriam a assolar o menino Jimmy. Que até foi tentado convidado a se render ao roquenrou, mas como não era bobo nem nada escolheu a carreira que de longe era a mais lucrativa: a de pastor.

Em 1975 a televisão finalmente chega à Louisiana, e como tudo sempre pode piorar, Jimmy resolve levar seu falso moralismo crentista a toda a nação investindo no televangelismo, que era tipo um Show da Fé gringo, claro que com nem 10% (hehe) do carisma deste, se tornando um dos fiscais de cu mais famosos dos Estados Unidos.

Pego com a couraça do cristão no chão[editar]

Swaggart depois de cortar 10 cebolas.

Entretanto, menino Jimmy tinha um certo problema: as décadas casado com a mesma muié fazendo secso papai-e-mamãe uma vez por mês para fins reprodutórios já estava desiludindo o jimmy dele e com isso, ele começou a querer ver algumas ovelhinhas que não eram do seu rebanho sem a lã. E aprendendo no Novo Testamento que Jesus andava com as prostitutas, Swaggart levou a sério demais essa informação e lá se foi enfrentar o inferninho, sempre com seu cajado em riste.

Mas quem com ferro ferra, com ferro será ferrado e se hoje tu é fiscal, amanhã é o fiscalizado, o nosso amigo karma (coisa de satanista, tá amarrado!!) entrou em ação e Jimmy foi pego com as carça, terno, bíblia, armadura espiritual e tudo mais no chão. Vendo que a coisa tinha ficado preta, ou melhor, branca, Jim apareceu na TV nadando em lágrimas de crocodilo, pedindo perdão num discurso que sabe-se lá como não foi indicado ao Oscar de melhor ator de 1988. A tentativa de salvar o que ainda restava do investimento dos trouxas assistindo não funfou: perdeu mais respeito do que o Vasco depois do terceiro rebaixamento.

Persistente, três anos depois Jimmy foi pego no flagra again, em mais uma visita papal. Dessa vez, cortou o migué e simplesmente mandou todo mundo tomar no cu.