Maldição da Capa do Madden NFL

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Maldição da Capa do Madden)
Ir para: navegação, pesquisa

Dark-Art-Grim Reaper 01DesktopNexus.jpg

Maldição da Capa do Madden NFL já morreu!

Foi beber água junto aos peixes!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

No Wikipedia.png QUEBRARAM A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO tem um artigo sobre Maldição da Capa do Madden NFL.

Cquote1.png Isto ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre a maldição da capa do Madden

Cquote1.png Omae wa mou shindeiru Cquote2.png
Patrick Mahomes sobre a maldição da capa do Madden

Cquote1.png @#$%#@%[email protected]#$% Cquote2.png
Qualquer jogador sobre a maldição da capa do Madden

Cquote1.png Ai sim, fomos surpreendidos novamente! Cquote2.png
Uma caveira, ou melhor Zagalo sobre qualquer coisa principalmente sobre a maldição da capa do Madden

A Maldição da Capa do Madden NFL é uma evento fisicopsicológico que afeta jogadores de futebol americano desde 1999.

Cronologia da Maldição[editar]

  • 1999: Garrison Hearst, após ter feito a melhor temporada da carreira, arrebenta o joelho esquerdo (e o direito) pela décima vez em cinco anos, volta e não consegue mais nada. Exceto o prêmio Joseph Climber, para o jogador com mais perseverança.
  • 1999: Ronaldo Fenômeno, depois de substituir Hearst na capa do Madden, teve sua segunda lesão horripilante no joelho; depois disso foi só decadência, chegou ao ponto de comer travestis.
  • 2001: Eddie George tem a melhor temporada da vida, para no jogo decisivo não pegar uma bola absolutamente pegável. Após isso, ficou perambulando pelos departamentos médicos da NFL até a aposentadoria. Hoje ele vive como policial.
  • 2002: Após ter feito chover em um estádio fechado, mas como sempre não ter ganho, Daunte Culpepper esperava colocar seus Vikings no caminho das vitórias. Não conseguiu. Fez uma temporada medíocre e hoje vive como mendigo na Califórnia cheirando gatinhos. Tom Brady também foi parcialmente vitimado, já que não apareceu no jogo. Porém, no final do ano, acabara sendo presenteado com mais um Super Bowl. Este seria o começo de uma rivalidade entre Brady e a Maldição que se estenderia por quinze anos.
  • 2003: Marshall Faulk caiu de produção junto com o St. Louis Rams. O time nunca mais chegou ao Super Bowl, nunca mais teve uma defesa no mínimo mediana e Faulk nunca mais foi o mesmo. Atualmente vive como vendedor de uma loja do Ponto Frio na zona leste de St. Louis.
  • 2004: Michael Vick, cinco dias depois de ser anunciado como capa, quebrou uma perna em uma briga com um pitbull. O mesmo pitbull, meses depois, acabou arrancando fora seu pinto e sua precisão de passes. Após viver como dublê de quarterback em um circo chamado New York Jets, Vick voltou a Atlanta, onde sobrevive vendendo cachorros quentes na frente do estádio do Atlanta Falcons, onde cada hot dog custa 2,83 dólares.
  • 2005: Ray Lewis, antes um defensor dominante, enfrentou uma queda vertiginosa de desempenho. Um ano depois, foi achado em Boston com uma carta destinada a uma garota, na qual estava escrito:

Cquote1.png Matei tua ramilha? Matei tu? Tão vai se fuder, caraio! Cquote2.png
Ray Lewis sobre Carta misteriosa

Lewis foi absolvido, porém teve que pagar uma fiança de dez milhões de dólares, e hoje mora numa Kombi, fazendo turnê pelos EUA. Passou pelo Brasil em 2006. Aposentou-se em 2012, após vencer outro Super Bowl, e hoje é vendedor da Big Bill Hell's Cars em Baltimore.

  • 2006: Donovan McNabb: Após sair na capa, quebrou a perna, perdeu um Super Bowl e perdeu a mulher para Jeff Garcia. Primeira pessoa a ser contaminada pelas duas grandes maldições do futebol americano. Em 2005, ele foi contaminado com a Maldição da Sopa Chunky. Atualmente McNabb vive em uma UTI em Washington, e não consegue nunca jogar mais de cinco jogos seguidos em um ano.
  • 2007: Após bater praticamente todos os recordes imagináveis e inimagináveis para running backs, Shaun Alexander acabara tendo todos seus recordes (e pulsos) quebrados. Atualmente Shaun ainda tenta recuperar seus recordes, porém ainda sente efeitos colaterais da maldição. Atualmente, Alexander é um YouTuber famoso por seu conteúdo altamente controverso, onde apresenta uma versão revisionista da história em que o Seattle Seahawks existe desde 1976.
  • 2008: A maldição, pela primeira vez, atacou em dose dupla. Pela primeira vez o jogo era traduzido em espanhol. Vince Young foi escolhido para a capa americana, e assim como Vick, teve sua precisão diminuída em 99%. Na versão em espanhol, Luis Castillo foi o escolhido, e acabou tendo Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose, ficando assim o resto da temporada fora de jogo. Esta pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose evoluiria para o primeiro caso de gripe suína nos EUA.
  • 2009: Dessa vez a maldição atacou por antecipação. Brett Favre já se aposentou, foi interceptado no último lance da carreira numa prorrogação de final de conferência, e teve a casa destruida pelo furacão Katrina.
  • 2011: Drew Brees - Depois de ganhar o Superb Owl, ele fez uma temporada mais que ruim, mesmo assim chegando nos playoffs, aonde consegue perder um jogo mais do que fácil para o Seattle Seahawks que teve apenas 7-9, sendo o primeiro time da história da NFL a ganhar a divisão com mais derrotas que vitórias. Apesar de jogar em altíssimo nível desde então, Brees ainda sente sintomas da Maldição, principalmente durante o mês de Janeiro.
  • 2012: Peyton Hillis, destaque dos Browns na temporada 2011, desaparece misteriosamente e nunca mais é encontrado. Rumores dizem que ele se encontrava no banco de reservas do New York Giants foram desmentidos recentemente. Hillis planeja virar pastor evangélico.
  • 2013: Calvin Johnson: Por incrível que pareça, conseguiu o recorde de jardas recebidas em uma temporada neste mesmo ano. Provavelmente pelo fato de que jogar no Detroit Lions já seja uma maldição forte o suficiente para derrubar alguém, mesmo que seja Megatron.
  • Madden NFL 25: Para evitar constrangimentos futuros, a EA pulou o desenvolvimento dos dez próximos Maddens para se concentrar na edição de 2025. Barry Sanders foi eleito novamente para a capa em uma versão, o que fez seu problema de saco cheio crônico voltar devido aos bugs e glitches que deixavam o jogo injogável. Para a outra versão, Adrian Peterson foi escolhido após uma temporada em que quase estourou o recorde de jardas corridas depois de ter estourado o joelho. No caso de Peterson, a maldição demorou para surtir efeito, mas quando atacou, descobriu-se que Peterson era cliente preferencial da Avaiana de Pau.
  • 2015: Para tentar salvar o futuro, a EA abandonou seu plano e voltou seus esforços para a construção do Madden 2015. Richard Sherman cornerback fanfarrão dos Seahawks foi escolhido para a capa e ele parecia estar imune à maldição, fazendo uma boa temporada, algumas interceptações importantes... chegando com seu time macumbeiro milagreiro ao Super Bowl. Ironicamente (ou não) eles o perderam por causa de uma interceptação.
  • 2016: Odell Beckham Jr. quebrou recordes e até mesmo a internet no seu ano de calouro. Mas aí foi escolhido para a capa do Madden 16 e a única coisa que quebrou até agora depois disso foi a si mesmo. A maldição ficaria cada vez mais forte a ponto de Odell adquirir demência, fato comprovado pelo fato dele aceitar ser trocado pro Cleveland Browns.
  • 2017: Rob Gronkowski perdeu metade da temporada com uma fratura peniana adquirida em um de seus cruzeiros pelo Caribe.
  • 2018: No último capítulo de uma saga mais longa que One Piece, Tom Brady resistiu até literalmente o último momento, mas acabou sucumbindo frente à maldição em uma batalha épica que terminou em uma derrota no Super Bowl com TD de recepção do QB reserva dos Eagles, o que Brady tentou replicar, mas sem sucesso.
  • 2019: Antonio Brown: o antigo all-pro, escolha consensual de melhor WR da liga, foi diagnosticado com um sério caso de loucura. Foi visto pela última vez em um cartório no Rio de Janeiro, onde tentava assinar uma ficha de filiação pelo Aliança Pelo Brasil. Rumores apontam que ele atualmente é um administrador malvado na Desciclopédia, passando os dias a reverter imediatamente todas as edições feitas por nos artigos sobre pokémons.

Final?[editar]

Após duas décadas de extremo sucesso, finalmente a maldição parece ter sido quebrada, pois ela não conseguiu impedir que Patrick Mahomes vencesse o Super Bowl, apesar de todos seus esforços.

Galeria[editar]

Mas, existe cura?[editar]

Segundo uma pesquisa liderada por Doutor Roberto, não.

Ver também[editar]

v d e h
Madden NFL logo.png
v d e h