Olfato

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Pra que essa página, se já tem "nariz"? Cquote2.png
Você sobre olfato
Cquote1.png Como assim? Cquote2.png
Kuririn sobre frase acima.

... ... ... ... ...

Olfato é um sentido de alguns animais da fauna usam como defesa. Para ataque alguns usam o nariz, mas não o olfato, ele serve apenas como defesa mesmo e também para descobrir coisas, nem sempre essas coisas são boas de se descobrir, mas pode ser bastante útil, tanto que quando o olfato é chamado de faro alguém está sendo chamado de cachorro significa uma forte intuição para descobrir coisas difíceis.

Aspire[editar]

Isso de aspirar é bem perigoso, mas basta tenra ao menos impedir que coisas sólidas visíveis entrem pelo nariz, pois essas coisas podem atingir as vias, os pulmões ou até mesmo o cérebro. Em geral não ocorrem acidentes com a respiração, a não ser quando o nariz se entope e se respira pela boca, como na boca não existe olfato, quando o acidente ocorreu, já se encontra na escala do paladar, e pode ser qualquer coisa que foi para aí: mosquitos, varejeiras, abelhinhas simpáticas(se não te ferroarem), pedaços de coisas que tu nem sabe do que se trata... Quando se tem gripe ou daqueles infelizes que sofrem de rinite(e vivem tendo crises dessas), o olfato vai embora porque a boca não tem essa função.

Um pouco menos pior é quando se fica mononarina, pois ao menos a catararrada deixou uma das narinas do narigão para poder respirar e sentir um pouco de cheiro. Nas narinas ainda que entrem partículas, elas apenas se juntarão formando o que se chama de tatu na minha terra e de meleca em outros lugares. Os tatus nunca reclamaram disso, então chamemos de tatu de nariz, que em geral é retirado o excesso dos pelinhos do nariz quando se faz o contrario de aspirar, que é expirar, nesse caso com força, no banho, numa pia(do banheiro, seu imundo), num tanque, num pedaço de papel, de pano(conhecido como lenço)... se não tiver outro jeito e você ver que precisa dar aquela expirada mesmo, ao menos procure um lugar do tipo terra, que nela tudo vira adubo mesmo.

...assim os tatus de nariz rolam para fora dele muito bem, em geral são meio verdes, alguns verde musgo outros verde lodo... Mas saem, diferente de quando se está com gripe(ou rinite atacada), em que o catarro sai transparente ou esbranquiçado, mas ainda que seja apenas excesso de tatu, a respiração e consequentemente o olfato, voltam melhor, só não mande excesso de força nessa expiração(sobre aspiração muito forte, nem é preciso dizer nada), pois senão além de chegar até a machucar os ouvidos, pode soltar massa encefálica pelo nariz, perigoso pra todo mundo principalmente para quem já não tem muita.

Aspire mais[editar]

Apesar do título da sessão, não vou mencionar nada sobre noia e coisas assim, então continuando: O olfato funciona voluntariamente e involuntariamente, esse parece um problema, pois quando você não quer usar o olfato, basta estar respirando(...) para que entrem todos os tipos de cheiros imagináveis, bons e ruins, fortes e fracos, sufocantes e canforados... Todos os cheiros. Bem por isso ele é um mecanismo de defesa: Dependendo do cheiro que se sentir pode-se querer correr, algumas inalações matam e sequer são fumaça densa, apenas porque atingem o cérebro ou danificam muito as vias respiratórias, bem como faziam em câmaras de gás.

De certos cheiros deve-se mesmo fugir ou ter vontade de fugir somente por evocar certas lembranças, como aquele carinha que te pegava sempre de porrada e você perdia sempre. Aquele mesmo que tinha um cheiro de axe(argh!), misturado a sei lá o que, e quando você encontra alguém com cheiro parecido já sente medo: Agora você já deve saber porque o olfato é mecanismo de defesa, mas não se preocupe, quando eu for te dar porrada não vou usar esse desodorante fétido, você nem vai lembrar do teu ex-colega.

Mas há as coisas muito boas de se sentir cheiros, como melhorar o paladar consideravelmente... mas agora eu tenho que sair e essa parte do artigo fica para outro dia...

Ver também, se quiser[editar]