Página principal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Bem-vindos à Desciclopédia

A enciclopédia livre de conteúdo que qualquer um pode editar.

59 613 artigos · 199 304 imagens

Ajuda

Embaixada

Perguntas

Políticas

Portal comunitário

Mídia

Chat

Contribuir

Artigo em destaque
Algo demasiadamente comum nessas aulas.

Bem pessoal... neste exato momento é hora de mais uma aula chata...

Tudo começou lá no começo (jura?), quando Platão e Aristóteles, na Grécia antiga, criaram seus colégios rivais, a Academia e o Liceu. Neles, começaram a ensinar suas teorias de filosofia extremamente legais (só que não). Provando que as aulas sobre maiêutica ou sobre a lógica aristotélica eram mó pé no saco, o primeiro aluno da turma do fundão da história, Diógenes de Apolônia, mandou ambos os professores pra puta que o pariu e começou a dar aulas pras alunas de medicina, sempre pelado, o que nos deixa suspeitas sobre os procedimentos das aulas. Foi expulso de ambos os colégios e virou filósofo de boteco, rumo comum de muitos que se queixavam das aulas chatas.

Passando-se os anos, a partir da Idade Média, os professores da Europa, diferente dos de outros continentes, como os da Ásia, que ensinavam a ganhar grana, medicina e outras coisas úteis e os da África, que ensinavam a fazer menino, os mestres europeus, todos padres chatos pra caralho, passaram a tão-somentemente ensinar religião e pras meninas, ensinavam Puericultura (pra quem não sabe que porra é essa, é "a arte de ser mamãe e dona-de-casa"). Durante quase mil anos, essa foi a "cultura" que passaram pros pirralhos: como dar o trízimo dízimo, a corveia e todos os outros impostos direitinho pros suseranos, pros padres e pra quem mais interessar possa...

Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Twitter




Neste dia...


Sabia que...


Imagem do dia
 
Apresentação
Batata desciclo sem texto.gif
Bem-vindo(a) à Desciclopédia, uma (des)enciclopédia escrita com a colaboração de seus leitores. A Desciclopédia é um site de humor debochado e seu conteúdo não deve ser levado a sério. Todas as nossas regras e políticas convergem para um só princípio: ser engraçado e não apenas idiota. É um princípio amoral, mas que implica numa ética subjacente. Significa que, no âmbito da Desciclopédia, só podem ter procedência as críticas que se refiram à qualidade divertida de um artigo. Não tem, portanto, nenhum sentido tentar defender os méritos morais ou artísticos de algo que você gosta (banda, filme, personalidade, programa, game, etc.) e que tenha sido sacaneado num artigo da Desciclopédia. Essas coisas não interessam nem um honorável pouquinho aqui.


Participação

Todos podem publicar conteúdo on-line desde que não sejam vândalos ou desrespeitem as regras.

Dentre as diversas páginas de ajuda à sua disposição, estão as que explicam como criar um artigo, editar um artigo ou inserir uma imagem. Em caso de dúvidas, não hesite em perguntar e dar sua apnião.


Comunidade
A comunidade vem crescendo dia após dia. Porém precisamos de mais colaboradores para podermos ampliar o número de artigos em língua portuguesa e expandir, melhorar e consolidar os que já existem.


Projetos irmãos

A Desciclopédia existe graças à entidade sem fins lucrativos Fundação Desciclomídia. A Desciclomídia opera vários projetos em diversas línguas, sempre com conteúdo livre: