S/2004 S 17

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Zé pequeno, antes "S/2004 S 17", indo cobrar o dinheiro da marijuana na sua casa no estilo Like a boss.

S/2004 S 17 é outro satélite de Saturno que não faz falta se sumir amanhã. S/2004 S 17 só serve para fazer quantidade quando o assunto é "Satélites de Saturno", aliás é por isso mesmo que ninguém chama mais os satélites de Luas: porque quando a NASA um dia mandou uma de suas sondas fotografar uma nova lua em Júpiter descobriram que aquilo era um Satélite.

Aí, pra não magoar o cara que deu a ideia, eles mudaram a designação e limitaram:

Cita3.pngSe tiver mais que 4km de diâmetro e estiver rodeando um planeta: é satélite!Cita4.png
Regra para dizer quando algo é um satélite de algo

Descoberta[editar]

S. S. Sheppard, considerado o fodão da astronomia, olho de falcão ou simplesmente "o senhor das luas" (Em inglês: The Pimp of the Moons) foi quem descobriu esse satélite e uns outros 3 zés-ninguéns. Scott Sheppard já era acostumado a achar satélites desse tamanho tanto que nem tinha mais inspiração e entusiasmo para procurar outras coisas, hoje ele está como um classe média alta vivendo dos cachês de suas luas, mas voltemos a história.

Sheppard achou outro satélite em uma foto, ele faz uma fichinha, manda pro departamento que vai revelar a foto. Acontece que o departamento tem uma crise Emo e não quer revelar a foto até que aumentem o seu salário então temos um "efeito dominó paraguaio": Se ninguém revela a foto, ninguém dá o nome para a coisa, que fica perambulando ao redor de Saturno sem nome. Aí para aí mesmo.

Sim. Ninguém dá a mínima se tem foto ou não, se essa coisa fosse importante mesmo teriam dado o nome mais rapidamente, não aconteceu isso com a nossa pobre S/2004 S 17.

Características[editar]

As mesmas de tantas outras, como Skoll e outros objetos com "S/insira seu ano aqui agora o tamanho do seu membro" (talvez soe machista mas acredite: há poucas "astrônomas", bem que elas fazem, ao menos terão tempo para curar o câncer ou algo assim) mas não muda nada.

Por isso, após eu, o cara que está escrevendo esse artigo, passar tanto tempo vendo os satélites de saturno é impossível você não ficar louco ou tentar pular da janela pois praticamente 80% de saturno é composto por satelites com menos de 10km de diâmetro, isso é pouco e nem faria uma cratera tão agrande assim se atingissem a Terra (se bem que eu não gostaria de estar aqui pra ver isso acontecer).

Enfim, o satélite é sem atmosfera, núcleo, forma mas tem buracos!

Nomenclatura[editar]

Parece gozação ter uma seção dessas aqui e é mesmo mas costumamos dar nomes para os satélites antes que algum otário dê, então dessa vez eu vou dar o nome de "Zé Pequeno" para esse satélite. Pois é pequena e algum dia vai acabar batendo em Titã... Ou alguma Favela do Rio.