Sobek

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Horus.jpg

Este artigo é egípcio! Ele foi escrito num pergaminho sagrado e seu escriba é um sacerdote mumificado.

Não profane este artigo, ou a maldição do Faraó irá cair sobre você!


Frilledlizard.jpg Este artigo se trata de um réptil!

Ele pode ser um dinossauro ou uma lagartixa, adora tomar sol e foi morto para virar bolsa de perua!


Cquote1.png Você quis dizer: Só bebe? Cquote2.png
Google sobre Sobek
Cquote1.png Experimente também: Zé Jacaré Cquote2.png
Sugestão do Google para Sobek
Cquote1.png Que coisa feia! Cquote2.png
Qualquer um sobre Sobek
Cquote1.png Nhac! Cquote2.png
Sobek sobre o comentário acima

Classificação[editar]

Sobek fazendo uma visitinha para o Faraó.

Sobek, assim como mais de oito mil que vieram antes e depois dele, pertence a classe dos bizarros deuses da Mitologia Egípcia, uma mitologia que misturava as suas divindades com animais, para deixar claro que as práticas de zoofilia era totalmente aceitáveis e (sempre que possível) deveriam ocorrer para gerar deuses ainda mais estranhos fortes e equilibrados com a Mãe Natureza, diferentemente da Mitologia Grega, em que as únicas criaturas que tinham alguma metade animal daquele grupo eram taxados de bizarrices e afins (se bem que era mesmo, tal qual o sátiro, centauro e por aí vai).

Ele era filho de Neit, sendo que muitos acabavam o confundindo as vezes com ou Set, não por eles serem parecidos, pois eles não tem realmente nada haver, mas isso se devia a força que cada um tinha naquilo que fazia, ou seja porra nenhuma.

Esse deus estava associado à não contavam com a minha astúcia, paciência e a crise, ou seja, tudo que atrapalha a vida do homem e o seu percurso natural, sendo que são geralmente esses problemas que acabam provocando a morte, não sendo por qualquer motivo que esse deus não era tão amado assim.

Características divinas[editar]

Mesmo com toda essa cara de bom moço, Sobek nunca foi amado por ninguém. Coitado!

Do lado de uma gama de deuses com forma de humano e bicho no mesmo corpo (as vezes mudando somente a cabeça do animal ou a cabeça do homem), Sobek também tinha a sua forma antropozoomórfica, sendo esta a de um homem como qualquer outro com a cabeça de um crocodilo (ou jacaré, para aqueles que não sabem a diferença entre um e outro).

Outras vezes ele também poderia ser associado como somente um jacaré, para facilitar a compreensão ou pelo menos diminuir toda essa bizarridade de colocar um homem com cabeça de um réptil. Tal aparência nunca foi um trunfo para essa pequeno deus, haja visto que não se encontrou dados sobre o fato de ele ser casado, ou não.

Provavelmente ele não foi agraciado com essa maravilha que é o casamento (pelo menos é o que os solteiros falam, pois os casados me dizem outras coisas). Mas se bem que é mais do que óbvio o porquê de nenhuma mulher do Egito querer o cara. Oras, ele tem uma cabeça de jacaré, como é que ele vai pelo menos dar um beijo na sua namorada sem lhe arrancar algum dos lábios (ou então a boca inteira)? Isso é algo a se pensar!

Ver também[editar]