Super Mario 3D World

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg Super Mario 3D World é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, um n00b faz uma Steel Longsword.

Super Mario 3DS para Wii U
Super Mario 3D World cover.png

Capa do jogo, poluída de informações, para despistar a baixa qualidade do game

Informações
Desenvolvedor Não-entendo
Publicador Não-entendo
Ano 2013
Gênero plataforma
Plataformas Nintendo Uí Ul
Avaliação Não se sabe
Idade para jogar Criancinhas criadas a leite com pera

Super Mario 3D World é um jogo desenvolvido para Nintendo 3DS que a Nintendo precisou adaptar e lançar exclusivamente para Wii U porque o seu console de mesa fracassado estava com falta de jogos. Pelo fato de ser um jogo para Wii U, ninguém jogou, então há pouquíssimas informações disponíveis.

O que se conhece através de obscuros vídeos de gameplay encontrados em sites da deep web como Youtube é o fato de que este jogo é apenas um port de Super Mario 3D Land e que pode ser zerado em 5 horas, e como o jogo em seu lançamento custava 300 reais, num cálculo simples concluímos que você paga 1 real por minuto pra jogar essa porra, depois de já desperdiçado uma grana violenta caso tenha cometido a loucura insana de comprar um Wii U.

Jogabilidade[editar]

O jogo tornou-se um marco na série por ter sido a primeira vez em 30 anos que o Mario aparece realmente concertando um encanamento.

O jogo Super Mario 3D World realmente se esforçou em trazer coisas inovadoras ao já saturado mundo de Super Mario que ninguém aguenta mais sempre a mesma ladainha. Se esforçou, mas não conseguiu. A única novidade é a existência de canos transparentes, os quais revelam como Mario se desloca dentro deles, deslizando de cabeça sem qualquer nojo de estar se esfregando nessas tubulações por onde passam as fezes das pessoas. A princesa também não parece ter muito nojo de descer em canos de esgoto, mas todos sabem que por trás daquela carinha inocente existe os fetiches mais pesados e sujos.

Além de um monte de fases que podem ser superadas em 3 minutos, nestas há vários coletáveis, como estrelas verdes que servem só para serem fumadas, e dildos que podem ser usados como carimbos que servem para serem enfiados no cu na Princesa Bitch.

Enredo[editar]

Após 30 anos fazendo a mesma maldita história sobre Bowser raptando a Princesa Peach, os produtores da Nintendo passaram 2 anos de suas miseráveis vidas lendo Stephen King e procurando bolar algo de inovador para o enredo de seu novo jogo, e então decidiram que o jogo seria sobre Bowser estar raptando baratas coloridas (chamadas no jogo de Anafadas) ao invés de raptar a princesa, realmente muito criativo, o que reflete no péssimo número de vendas do jogo.

A história começa então com a Princesa Bitch chamando dois encanadores (um típico roteiro de filme pornô, provando que os desenvolvedores da Nintendo passaram seu 1 ano só batendo punheta para o Xvideos) para ajudá-la a resgatar as baratinhas retardadas. Como estamos falando de encanamentos e coisas relacionadas à esgoto, uma barata vermelha mutante radioativa sai voando daquele curioso cano transparente, antes que a Princesa Bitch pudesse concretizar seus planos maliciosos com a dupla de encanadores. A barata mutante revela então que Bowser está atacando seu reino e de suas irmãs, e Peach ao escutar onde seu amante está, já pula direto naquele encanamento de esgoto, indo visitar o submundo onde as fadas-baratas viviam em harmonia antes da chegada de jabutis. Cabe agora ao encanador narigudo extinguir essa praga de jabutis com a ajuda do irmão, a Princesa Bitch e o Toad Azul (um fungo ambulante azul).